29 de set de 2015

Poema: "O trem"


"O trem"

Recordo-me com saudade,
Do apito estridente;
Alertando a cidade,
Da composição imponente...

Do trem que se aproximava,
Rasgando nosso chão;
Do furor que provocava;
Na espera da estação...

Das malas carregadas,
Dos biscoitos de polvilho;
Multidões transportadas,
Tantos sonhos sobre o trilho!

Dos que chegavam sorrindo,
Dos que partiam chorando;
Das lágrimas caindo,
E de muitos se abraçando!

Locomotiva e vagões,
Numa antiga sinfonia;
Motor e corações,
Fervilhando nostalgia!

Mas veio a modernidade,
E com ela, o asfalto;
Rodovia e velocidade;
Os pneus rugindo alto...

Hoje, dormem as ferrovias
Sono profundo dos dormentes;
Lembranças e melancolias;
Tão vivas em nossas mentes!


* O Eldoradense

2 comentários:

  1. Anônimo16:22

    eu li gostei você ///////

    ResponderExcluir
  2. Pena que não temos mais esta emoção em nosso estado... quando vamos para o sul sempre levamos as crianças para passearem de trem... eu também gosto muito... lindo poema... abraços!!!

    ResponderExcluir