31 de dez de 2016

Poema: Sonhos e ilusões


"Sonhos e ilusões"

Quando estouram os espumantes,
Nascem promessas corriqueiras,
De que nada será como antes;
Superando  velhas barreiras...

Surge uma nova meta,
Sob os fogos de artifício;
Um começo de dieta,
O abandono de um vício...

A busca pela cara metade,
O sucesso no vestibular;
A esperada  maternidade,
A edificação de um lar...

Uma dívida quitada,
A compra de um automóvel;
Aquela viagem aguardada,
A aquisição de um imóvel...

Sonhos que vem e que vão,
Ao brindar das taças;
Inebriante ilusão,
Contagiando as massas...

Contagem regressiva,
Para o aguardado momento...
Mas com tanta expectativa,
Fizeste algum agradecimento?

* O Eldoradense


24 de dez de 2016

Feliz Natal!




  O Blog do Eldoradense deseja a todos os seus poucos, mas seletos leitores um Natal repleto de saúde, fartura e paz. Que os ensinamentos do menino Jesus preencham nossos corações com a mensagem da compaixão, do perdão e da fraternidade entre as pessoas. Abraços!

* O Eldoradense

19 de dez de 2016

Livro: "O advogado do diabo"




   Acabo de concluir a leitura do livro "O advogado do diabo", obra literária do escritor australiano Morris West, publicada em 1959. É bom ressaltar que a obra nada tem a ver com o filme homônimo protagonizado por Keanu Reaves. A história se passa em uma pobre comunidade do sul da Itália em meio à Segunda Guerra Mundial, quando um sacerdote é enviado pelo Vaticano ao lugarejo para investigar a vida do falecido Giácomo Nerone, cuja população local considera santo por alguns milagres a ele atribuídos.

   Cabe então ao sacerdote Blaise Meredith entrevistar pessoas do vilarejo ligadas ao suposto santo para produzir um relatório ao Vaticano. Em meio aos relatos, o sacerdote, que está condenado à morte por uma doença fatal, percebe o quão sua vida foi vazia, e que se Nerone era um homem comum, por outro lado foi uma boa pessoa, capaz de amar e ser admirado por muitos, pois fazia questão de ajudar os mais necessitados. História com boa narrativa, que elucida de forma levemente crítica as ligações entre política e religião que podem estar envolvidas em um processo de canonização. E é justamente por estas ligações que a igreja cautelosamente enviava sacerdotes para fazer tais investigações, exatamente com o intuito de evitar a banalização das santificações. Daí o termo "advogado do diabo", pois estes investigadores tinham o objetivo de questionar as canonizações para que as mesmas só fossem concretizadas mediante a um trabalho sério e minucioso. Bom livro.

* O Eldoradense

18 de dez de 2016

Apresentação do baterista da Família: Tiago!




  Infelizmente, por motivos profissionais eu não pude estar presente na apresentação dos alunos de bateria do Jefinho. Dentre os que se apresentaram, estava o meu sobrinho Tiago, que juntamente com outros dois amigos, tocaram "I got you", ou "I feel good", do fenômeno James Brown. Mas como tio coruja que sou, recebi o vídeo através do celular do meu irmão, Nélio, e com muito prazer, faço a postagem da apresentação para o blog. Tiago, o tio está bastante orgulhoso de você, moleque! 

* O Eldoradense 



Vídeo musical de hoje: "Sei", com Nando Reis & Os Infernais"


"Sei" - Nando Reis & Os Infernais


Sabe, quando a gente tem vontade de contar
A novidade de uma pessoa
Quando o tempo passa rápido
Quando você está ao lado dessa pessoa
Quando dá vontade de ficar nos braços dela
E nunca mais sair

Sabe, quando a felicidade invade
Quando pensa na imagem da pessoa
Quando lembra que seus lábios encontraram
Outros lábios de uma pessoa
E o beijo esperado ainda está molhado
E guardado ali...

Em sua boca
Que se abre e sorri feliz
Quando fala o nome daquela pessoa
Quando quer beijar de novo muito os lábios
Desejados da sua pessoa
Quando quer que acabe logo a viagem
Que levou ela pra longe daqui

Sabe, quando passa a nuvem brasa
Abre o corpo, sopro do ar que trás essa pessoa
Quando quer ali deitar, se alimentar
E entregar seu corpo pra pessoa
Quando pensa porque não disse a verdade
É que eu queria que ela estivesse aqui

Sabe, quando a felicidade invade
Quando pensa na imagem da pessoa
Quando lembra que seus lábios encontraram
Outros lábios de uma pessoa
E o beijo esperado ainda está molhado
E guardado ali...

Em sua boca
Que se abre e sorri feliz
Quando fala o nome daquela pessoa
Quando quer beijar de novo muito os lábios
Desejados da sua pessoa
Quando pensa porque não disse a verdade
É que eu queria que ela estivesse aqui

Sei, eu sei.

17 de dez de 2016

Poema: $ilas


$ilas

E se a casa cair,
Deixa que caia;
Eu estou querendo ouvir,
A explicação do Malafaia!

Bom pastor e deputado,
Cheio de ética e moral;
Injustamente interrogado,
Pela Polícia Federal!

Sei que isso é uma farsa,
Tudo não passa de calúnia;
Afinal ele é comparsa...
De um tal Eduardo Cunha!

Não vejo nenhum mal,
Em alguém lhe doar cem pilas;
Algo totalmente normal,
Eu acredito no Silas!

Sempre  dando o aviso,
Com todo o seu discernimento;
Para os que almejam o paraíso,
Depositem dez por cento!

Certo estava o Boechat,
Pois  a verdade não se engana;
Se não houver colher de chá,
Silas chupará cana!

Mas se a casa cair,
Deixa que caia...
Eu estou querendo ouvir,
A explicação do Malafaia!

* O Eldoradense


15 de dez de 2016

Dom Paulo Evaristo: uma biografia admirável!



  Faleceu ontem, em São Paulo, um dos maiores símbolos do catolicismo no Brasil: Não só pela brilhante carreira eclesiástica, mas também por sua luta pelos direitos humanos e contra a Ditadura Militar, fazendo com que a Catedral da Sé em São Paulo fosse justamente intitulada como a "Catedral da Resistência".

  Dom Paulo era Franciscano, e fazendo jus a esta condição, esteve sempre ao lado dos mais pobres, sendo que o ato que melhor simbolizava sua preocupação com os menos privilegiados era o de realizar a cerimônia do lava-pés com moradores de rua da Metrópole Paulistana. Em reconhecimento à sua biografia, ficou conhecido como "O cardeal da esperança". Seu rosto sereno e a fala mansa refletiam a bondade em pessoa, ainda que fosse um homem predestinado, que lutou com muita força pelo que acreditava. Dom Paulo certamente hoje está ao lado de Deus, olhando pelos pobres que tanto defendeu em outra perspectiva, em outra dimensão.


* O Eldoradense

Narcos: uma série viciante!




   Já há algum tempo eu tinha ouvido falar do sucesso que a série Narcos estava fazendo entre os assinantes da Netflix. Porém, apesar de curioso sobre a trama, não havia assistido sequer um capítulo da mesma. Mas há duas semanas, comecei assisti-la, e preciso admitir: A trama é viciante!

 Tudo bem, é uma série extremamente violenta, com cenas chocantes, mas há um enredo instigante, em que a cada capítulo o espectador é convidado a assistir ao próximo, pois tudo nela é envolvente: as atuações dos atores, (Wagner Moura dá um show de interpretação); a cenografia da paisagem colombiana, e uma produção muito bem elaborada por José Padilha, (cineasta brasileiro que produziu também Tropa de Elite).

   A cada dia eu me pegava assistindo 3 capítulos, e em menos de duas semanas eu havia concluído as duas temporadas. Narcos, apesar de ser uma obra de ficção que apenas se embasou na história de Pablo Escobar, trouxe bons esclarecimentos sobre o trabalho em conjunto dos órgãos americanos de segurança com a Polícia Federal Colombiana, a ligação do tráfico de drogas com a política, a guerra interna entre os cartéis, e as ações das guerrilhas paramilitares de direita e de esquerda nas selvas da Colômbia. Portanto, a série não está presa ao clichê da ação e da violência, e nela está contido um roteiro muito bem elaborado, que certamente foi fruto de uma pesquisa minuciosa de José Padilha.

  A propósito, para quem não sabe, o cineasta e roteirista tem um grande desafio pela frente: produzirá uma série sobre a Operação Lava Jato, que com certeza será tão ou mais envolvente que Narcos.

* O Eldoradense



11 de dez de 2016

Vídeo musical de hoje: "Dê um rolê", com a Pitty!


"Dê um rolê"

Não se assuste pessoa
Se eu lhe disser que a vida é boa
Não se assuste pessoa
Se eu lhe disser que a vida é boa

Enquanto eles se batem
Dê um rolê e você vai ouvir
Apenas quem já dizia
Eu não tenho nada
antes de você ser eu sou

Eu sou, eu sou, eu sou amor
Da cabeça aos pés
Eu sou, eu sou, eu sou amor
Da cabeça aos pés

E só tô beijando o rosto de quem dá valor
Pra quem vale mais o gosto do que cem mil réis
Eu sou, eu sou, eu sou amor
Da cabeça aos pés
Eu sou, eu sou, eu sou amor
Da cabeça aos pés


10 de dez de 2016

Para bom entendedor, meia palavra basta...



  Este é um veículo da famosa empresa de ônibus São Geraldo, que foi adquirida em 2003 pela empresa Gontijo. A partir de 2015 a Agência Nacional de Transportes Terrestres deu início à extinção da São Geraldo, e todos os ônibus da empresa estão sendo incorporados à marca Gontijo, mantendo as cores originais:




   O nome da extinta empresa de ônibus é uma homenagem à São Geraldo Magela, nascido no sul da Itália, em Muro Lucano, no ano de 1726. Era filho de um alfaiate, sendo que seu pai faleceu quando Geraldo tinha 14 anos. Ingressou na mesma profissão que o pai, porém, maltratado pelo patrão, resolveu prestar serviços para o Bispo da Lacedônia durante três anos, até a morte do Bispo.

   Depois deste período, Geraldo voltou para Muro Lucano, onde montou sua própria alfaiataria. O negócio prosperou, porém, Geraldo doava grande parte dos lucros aos pobres, mantendo também sua mãe e irmãs. Quis ingressar na Ordem dos Capuchinhos, mas devido à sua frágil saúde, não foi aceito. Posteriormente foi aceito na Congregação dos Redentoristas, onde exerceu as funções de alfaiate, jardineiro, sacristão, enfermeiro e porteiro; (se ele jogasse futebol, era do tipo de cara que batia o escanteio e corria para cabecear a bola em direção ao gol). Enfim, São Geraldo era um "faz tudo", uma espécie de Severino do Zorra Total.

  Em 1754, Geraldo foi acusado falsamente de ter engravidado uma mulher chamada Néria Caggiano. Mas para provar sua inocência, Geraldo fez uma oração à mulher, que arrependida, confessou ter mentido. Por este feito, São Geraldo foi associado pelo povo como protetor das mulheres grávidas. (Notem que São Geraldo foi inocentado das falsas acusações da mulher).

   São Geraldo tinha o poder da bilocação, ou para facilitar, o poder de estar em dois lugares ao mesmo tempo; (talvez por isso ele tenha conseguido acumular as funções de alfaiate, sacristão, porteiro, jardineiro e enfermeiro). Mesmo não sendo padre, seus conselhos espirituais eram seguidos por muitas pessoas. Geraldo também tinha o dom as profecias, visões e êxtases, quando o sua alma flutuava, podendo ser vista pelo seu corpo. (O Doutor Estranho deve ter aprendido isso com ele). Ao longo de sua vida, conseguiu converter vários pecadores.

   Outros milagres proferidos a São Geraldo: Ressuscitou um garoto que havia caído em um rochedo, fez uma fraca colheita de trigo de uma família de pobres agricultores durar até à próxima safra, multiplicou pães, e salvou pescadores de um naufrágio, levitando sobre as águas e ajudando-os a chegar em uma praia segura.

   O Dia de São Geraldo é comemorado em 14 de setembro, mas por motivo desconhecido, resolvi fazer esta postagem em sua homenagem. 

São Geraldo Magela



* O Eldoradense


    

7 de dez de 2016

Poema: Providências previdenciárias


"Providências previdenciárias"

Michel está preocupado,
Com o rombo na previdência;
E já deu o recado:
Vai tomar providência!

Virão as reformas,
Nada atraentes;
Alterando as normas,
Hoje vigentes...

Para deixar de laborar,
Sem perdas, nem danos;
Teremos que colaborar,
Quarenta e nove anos!

Vampiro engravatado,
Sugando o contribuinte;
Pescoço ensanguentado;
Crueldade com requinte!

Trabalharemos caquéticos,
Até os últimos dias;
Velhinhos e céticos,
Quanto às aposentadorias!

Haja disposição,
Longevidade e afinco;
Será que meu coração,
Chega aos sessenta e cinco?

                  * O Eldoradense                                  

4 de dez de 2016

Música internacional deste domingo: "Norwegian wood", com os Beatles!


"Madeira norueguesa"

Certa vez eu tive uma garota
Ou seria melhor eu dizer
Que ela me teve?

Ela me mostrou seu quarto
Ele não é uma graça?
Madeira norueguesa

Ela pediu para que eu ficasse e sentasse em qualquer lugar
Então eu olhei em volta e notei que não havia uma cadeira

Sentei em seu tapete
Fazendo uma hora
Bebendo seu vinho

Conversamos até as duas da manhã
E então ela disse
É hora de dormir

Ela disse que trabalharia de manhã cedo e começou a rir
Eu disse que eu não e me arrastei para dormir no banheiro

E quando acordei
Eu estava sozinho
O pássaro havia voado

Então acendi um cigarro
Ele não é uma graça?
Madeira norueguesa