11 de dez de 2017

"Homem de Ferro: Vírus"



     Caros leitores deste blog, encerrei ontem a leitura do último livro adquirido ano passado baseado nas Histórias em Quadrinhos. E o derradeiro livro foi "Homem de Ferro: Vírus", escrito por Alex Irvine, bastante conhecido no mundo dos quadrinhos, bem como da literatura de fantasia e ficção científica.

  "Homem de ferro: Vírus" trata da evolução tecnológica na indústria armamentista e da segurança, cujos objetivos podem ser bem distintos, dependendo de quem detém o conhecimento e a tecnologia. De um lado, o industrial e playboy Tony Stark, fissurado em criar equipamentos de altíssima tecnologia com o objetivo de proteger a humanidade. Do outro, o vilão Arnim Zola, com sua mente brilhante, porém, a serviço do mal.

   A partir do momento em que Zola inicia um ataque às Indústrias Stark, com o objetivo de extrair conhecimento e tecnologia de ponta para dominar o mundo através da Hydra, (organização criminosa); inicia-se um confronto tático, estratégico e tecnológico entre o Homem de Ferro juntamente com a SHIELD contra o supervilão.

    A narrativa é maçante até a metade do livro, com terminologias tecnológicas praticamente incompreensíveis ao leitor, mas vai ganhando corpo ao desenrolar da trama, tornando interessante ao passo em que o confronto vai chegando ao final. Mas tipo assim... Li para defender a minha honra de leitor!

* O Eldoradense

10 de dez de 2017

Vídeo musical de hoje: "Papel machê", com Jorge Vercillo


"Papel machê" - Jorge Vercillo

Cores do mar, festa do sol
Vida é fazer
Todo o sonho brilhar
Ser feliz
No teu colo dormir
E depois acordar
Sendo o seu colorido
Brinquedo de papel machê

Dormir no teu colo
É tornar a nascer
Violeta e azul
Outro ser
Luz do querer

Não vai desbotar
Lilás cor do mar
Seda cor de batom
Arco-íris crepom
Nada vai desbotar
Brinquedo de papel machê

Dormir no teu colo
É tornar a nascer
Violeta e azul
Outro ser
Luz do querer

Não vai desbotar
Lilás cor do mar
Seda cor de batom
Arco-íris crepom
Nada vai desbotar
Brinquedo de papel machê

3 de dez de 2017

Clipe internacional de hoje: "Patience", com Guns N' Roses!



"Paciência" - Guns N' Roses

Um, dois, um, dois, três, quatro...

Derramei uma lágrima porque estou sentindo sua falta
Ainda me sinto bem o suficiente para sorrir
Garota, eu penso em você todos os dias agora
Houve um tempo que eu não tinha certeza
Mas você acalmou minha mente
Não há duvida, você está em meu coração agora

Eu disse: Mulher, pega leve
Tudo vai se resolver bem por si mesmo
Tudo que precisamos é de um pouco de paciência
Eu disse: Doçura, vá com calma
E vamos ficar bem juntos
Só precisamos de um pouco de paciência (paciência)

Eu sento aqui nas escadas pois eu quero ficar sozinho
Se eu não puder te ter agora, eu esperarei, querida
Às vezes, eu fico tão tenso
Mas eu não posso acelerar o tempo
Mas você sabe, amor, há mais uma coisa para considerar

Eu disse: Mulher, pega leve
As coisas vão ficar bem
Você e eu só temos que ter um pouco de paciência
Eu disse: Doçura, não se apresse
Pois as luzes estão brilhando
Você e eu temos aquilo que é necessário para dar certo

Não fingiremos
Nós nunca romperemos
Pois eu não suportaria

Um pouco de paciência, sim
Precisa de um pouco de paciência, sim
Só um pouco de paciência, sim
Um pouco mais de paciência, sim

Eu estive caminhando nas ruas à noite
Tentando entender tudo
(Só um pouco de paciência)
É difícil ver com tantos por perto
Você sabe que eu não gosto de ficar preso na multidão
(Só um pouco de paciência)

E as ruas não mudam, apenas os nomes, amor
Não tenho tempo para joguinhos
(Tem que ter um pouco de paciência)
Porque preciso de você, sim
Sim, mas eu preciso de você
(Só precisa de paciência)

Eu preciso de você (só um pouco de paciência)
Eu preciso de você (é tudo que você precisa)
Dessa vez

2 de dez de 2017

Acreditem: O Temer cogita ser candidato em 2018!

  O presidente Michel Temer realmente resolveu mostrar todo o seu senso de humor: Acabei de ler no site Veja.com que o presidente mais impopular da história deste Brasil varonil cogita a hipótese de concorrer ano que vem ao Palácio do Planalto, alicerçando-se na possibilidade de recuperação da economia. Olha, isso só pode ser piada! Curtam, abaixo, o Stand Up Michel Temer versão 2017...    * Para visualizar a imagem em tamanho original, clique sobre a mesma.


* O Eldoradense

1 de dez de 2017

Comentado rapidamente sobre o grupo do Brasil na Copa 2018...

   Amigos leitores, foi realizado, hoje, na Rússia, o sorteio dos grupos para a Copa 2018. E se a vida da seleção brasileira não vai ser lá uma "molezinha", também não será "carne de pescoço" passar pela primeira fase. Na minha modesta opinião, o sorteio definiu um "grupo ideal" para o Brasil: três seleções de nível médio, das quais somos favoritos, mas que proporcionam bons jogos preparatórios para a fase eliminatória. Por que digo isso? Grupo muito fácil causa otimismo exagerado para a fase seguinte, e isso é perigoso. Grupo muito difícil causa desgaste em caso de classificação, e na pior das hipóteses, a desclassificação imediata na primeira fase. 

   1º Adversário: Suíça


   
  Historicamente a Suíça é conhecida por ter jogadores altos, de muito vigor físico e esquemas táticos defensivos. Não pense que será fácil transpor a zaga deste pessoal, porque ao contrário dos seus queijos, a defesa não possui tantos buracos. Aplicar-lhes um "chocolate", então, nem pensar! O Brasil logicamente é favorito, mas vai precisar de uma paciência gigantesca para alcançar a meta adversária e consequentemente, a vitória. É bom ressaltar o bom relacionamento Brasil/Suíça, principalmente entre os nossos políticos e os banqueiros deles. Acho que vai ter bastante confraternização nas arquibancadas de Rostov...

  2º Adversário: Costa Rica


   Se teve um país que surpreendeu na última Copa do Mundo, no Brasil, foi a Costa Rica! Os caras se classificaram na primeira fase em um grupo que possuía Itália, Uruguai e Inglaterra; (três seleções campeãs mundiais). Nas oitavas venceram a Grécia nos pênaltis, sendo que, também nos pênaltis, foi eliminada pela Holanda nas quartas. Mas para os caribenhos, foi uma campanha épica! Levando-se em consideração os outros adversários do grupo, este talvez seja o jogo "menos difícil" para o Brasil, pois, a rigidez defensiva da Costa Rica não é tão consistente quanto a dos adversários europeus. Não venceremos com os "pés nas costas", mas acho que passamos pela Costa Rica em São Petesburgo...


   3º Adversário: Sérvia


   A Sérvia é um genérico da antiga Iugoslávia. Não sei se isso serve de parâmetro, mas é uma escola futebolística de muita técnica, toque refinado e boa marcação. Isso quer dizer que talvez este seja o jogo do Brasil mais interessante na primeira fase. Seria bom a seleção brasileira enfrentar a Sérvia já classificada para a segunda fase, pois, caso contrário, a partida em Moscou pode ser relativamente perigosa. Ou seja: não pode "moscar"... Entenderam, né?


    Resumindo, apesar de não ver o Brasil como favorito ao título da Copa, acho que a seleção de Tite classifica-se em primeiro lugar no grupo. Resta saber quem fica com a segunda vaga. Eu arrisco que a outra seleção classificada é a Sérvia. E por enquanto, é isso...


* O Eldoradense

30 de nov de 2017

Torcedores difíceis de se ver em Venceslau...




  Ontem o Grêmio sagrou-se tricampeão da Taça Libertadores da América. Baita título! Gigante, jogou de forma impositiva sobre o Lanús, da Argentina. E olha que para levantar a taça em terras portenhas não é nada fácil. O último clube brasileiro a fazer isso foi o Santos de Pelé, em 1963. Mas aí o Grêmio foi campeão e... Quem parabenizar? Sim, os torcedores do tricolor gaúcho, obviamente. Mas no meu rol de amigos e conhecidos, não me recordo de ninguém que tenha soltado rojões ao último apito do juiz no jogo de ontem. Se eu morasse em Mato Grosso, seria mais fácil encontrar alguém, pois lá a colonização gaúcha é forte. Mas cá estou, em Presidente Venceslau, - interior paulista -  e aqui o que manda mesmo são os "quatro grandes" do Estado bandeirante: Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos.

   Em cidades cosmopolitas, deve ser tarefa mais fácil encontrar torcedores de clubes do restante do Brasil, por motivos óbvios. Grandes capitais recebem muitos migrantes, sejam eles nordestinos, sulistas e até imigrantes torcedores de outras seleções do mundo. Mas aqui, em uma cidade acanhada do interior paulista, não é tarefa fácil. Mesmo assim, vou relatar alguns torcedores diferenciados dos quais conheço e que são conterrâneos meus...

    Fluminense: Conheci e ainda conheço um torcedor venceslauense do tricolor das laranjeiras. O cara foi meu colega de turno, e hoje trabalha em outro plantão no serviço público, mas ainda mora aqui em Venceslau, e inclusive já exerceu um mandato de vereador na cidade, mas não nasceu aqui. É nascido no interior de Minas, (se eu não me engano) ...

    Flamengo: Não sei se devo listar os rubro-negros como torcedores difíceis de se encontrar, pois todo mundo deve conhecer um flamenguista mesmo em Presidente Venceslau. Eu conheço um, mora no meu bairro e também já foi meu colega de trabalho. É empresário, toca uma autoescola na cidade...

     Cruzeiro: Sim, eu conheço um cruzeirense em Venceslau! É meu "concunhado", que também foi meu amigo de trabalho e hoje exerce a função de escrevente no fórum. Não sei se é do tipo que assiste aos jogos da raposa na TV ou solta rojões quando o Cruzeiro é campeão, mas ele jura de pés juntos que é torcedor do clube azul de Minas. Alega que é por conta das origens familiares, pois é descendente de mineiros...

     Alemanha: Tá, este caso é o mais atípico de todos. Conheço um torcedor da seleção alemã em Presidente Venceslau. Não nasceu em terras germânicas, tão pouco é descendente de arianos. Mas sabe quase tudo sobre futebol alemão e vibra com as vitórias da seleção daquele país. Volta e meia o vejo na rua com uma camiseta da seleção alemã. Também é meu amigo de trabalho, e diz que "virou a casaca" em uma decepção com a seleção brasileira na final da Copa de 1998, por achar que a derrota para os franceses foi fruto de algo armado, arranjado. Respeito, mas não acredito muito na veracidade de sua "torcida germânica", ainda que os indícios sejam fortes...

     Mas e você? Conhece algum torcedor difícil de encontrar em Venceslau? Diz aí!

* O Eldoradense

27 de nov de 2017

Comentando "Liga da Justiça"



     
   No último sábado, novamente fui ao Park Shopping em Presidente Prudente para conferir mais um lançamento cinematográfico do mundo dos super-heróis. E a bola da vez foi "Liga da Justiça", produto originário da editora americana DC Comics. Primeiramente, eu preciso ser honesto: toda opinião que emitirei abaixo, é viciada, parcial e suspeita. Eu sou Marvel Comics F.C!

    Então vamos lá: O filme, ao meu ver, é "meia boca", tem alguns efeitos especiais interessantes, roteiro clichê e tenta ser engraçado. Tenta. Sim, porque os diálogos cômicos da Marvel são muito mais envolventes, divertidos e perspicazes. É inevitável a comparação com "Os Vingadores", e no frigir dos ovos, "Liga da Justiça" não me empolgou, e em dado momento, (sem exagero); me flagrei "tirando uma pestana" por trás das lentes 3D.

    Mas como é como eu disse: meu olhar é muito parcial quando o assunto envolve quadrinhos ou filmes de super-heróis. Se você, amigo leitor, é fã da "tchurma" da DC Comics, há uma grande chance de você simpatizar com o filme.

      Batman, Mulher Maravilha, Ciborgue, Flash e Superman (ressuscitado) tentam salvar o mundo do ataque impiedoso do "Lobo das estepes", que, para variar, quer acabar com o nosso humilde habitat. Origina-se, através das forças e poderes de cada herói, a "Liga da Justiça". Na sala de cinema, parece que o filme agradou, porque eu percebi muitas interjeições e risadas do público, enquanto eu ficava remoendo meu senso crítico de "torcedor" da Marvel; (sei que não é um comportamento adequado, mas é mais forte que eu).

    Portanto, baseando-me na minha parcialidade quase que passional, aconselho o leitor a conferir o que eu digo, talvez porque o chato da história não seja o filme em si, mas este blogueiro "marvete" que vos escreve...

* O Eldoradense