31 de mar de 2014

Piada de segunda: "Contando vantagem"


"Contando Vantagem"
  Desembarcaram no Rio de Janeiro, dois argentinos, sendo um de Córdoba, e outro, de Buenos Aires. Ao tomarem um táxi no aeroporto Santos Dumont, o argentino da capital disse:

   "Lá em Buenos Aires, construímos um aeroporto desse em trinta dias..."

    Já dentro do táxi, passando pela Linha Vermelha, o argentino do interior disse:

  "Lá em Córdoba, construímos uma estrada dessa em uma semana..."
   
  Ao passar Pelo Maracanã, Ambos argentinos perguntaram, surpresos:

     "Sabe Que eu nao sei!? Passei Aqui de manhãzinha e AINDA não havia nada ..."       

30 de mar de 2014

Vídeo musical de hoje: "Sonífera ilha", com os Titãs!


"Sonífera ilha" - Titãs

Não posso mais viver assim ao seu ladinho
Por isso colo meu ouvido no radinho de pilha
Pra te sintonizar, sozinha, numa ilha...

Sonífera ilha
Descansa meus olhos
Sossega minha boca
Me enche de luz...

Sonífera ilha
Descansa meus olhos
Sossega minha boca
Me enche de luz...

Eu quero mais viver
assim ao seu ladinho
Por isso colo meu ouvido no radinho de pilha
Pra te sintonizar...sozinha numa ilha


Sonífera ilha, descansa meus olhos
Sossega minha boca,me enche luz.
Sonífera ilha ohho descansa meus olhos
Sossega minha boca me enche luz.
Sonífera ilha descansa meus olhos.
Sossega minha boca, me enche de luz...



28 de mar de 2014

Alfinetada: Petrobrás



   Ironias do destino e da política: A Petrobrás há poucos anos era motivo de carnaval para o governo federal, devido às descobertas de jazidas de petróleo em área marítima brasileira. Tanto que em uma cerimônia inaugurativa da empresa, Lula chegou sujar suas mãos com petróleo, em um gesto simbólico e marcante. Hoje, a Petrobrás não é motivo de carnaval para o PT, mas sim de Halloween, devido a tantos escândalos envolvendo negócios obscuros e deficitários orquestrados pelo governo federal. Enfim, Dilma sujou suas mãos na Petrobrás,  mas não foi com petróleo....


* O Eldoradense 

27 de mar de 2014

Comentário: "Narciso"


Narciso, técnico do Penapolense, semifinalista do paulistão

  Admito que torci muito contra o São Paulo ontem, nas quartas de final do paulistão. Obviamente, os digníssimos leitores pensarão que minha torcida contra o tricolor tinha motivações clubísticas, devido à rivalidade entre os clubes grandes paulistas, além da classificação do clube interiorano abrir um caminho teoricamente mais fácil rumo a um suposto título santista. Mas não foi por isso. Torci pelo Penapolense porque seu técnico é um ídolo da história do Santos.

  Narciso foi apenas um bom jogador no peixe, longe de ser um craque, mas vestiu a camisa da seleção olímpica brasileira. Porém, o seu maior exemplo veio fora dos gramados: Narciso lutou e venceu uma doença terrível, a leucemia. Tendo o apoio do Santos, da imprensa e de muitos jogadores da época, Narciso foi um guerreiro, além de atualmente ser um sujeito humilde, boa praça, não tendo nenhuma semelhança com seu homônimo vaidoso da mitologia grega.

  Após encerrar a carreira de jogador, Narciso lançou-se como técnico de futebol, tendo feito bom trabalho nas categorias de base do Santos, além de passagens por Corinthians e Palmeiras. Hoje, Narciso é técnico do Penapolense, clube semifinalista do Paulistão 2014, que enfrentará o Santos na Vila Belmiro. Enfim, o protagonista desta postagem já pode ser considerado um técnico revelação do futebol brasileiro, devido ao bom trabalho já realizado. 

   Como já dito acima, o Santos é favorito para a próxima semifinal de domingo, mas é bom colocar as "barbatanas de molho", pois na primeira fase, em Penápolis, o alvinegro praiano perdeu para o time de Narciso por 4x1. Afinal, no futebol, cautela e caldo de peixe não fazem mal a ninguém! Valeu Narciso, você é um exemplo a ser seguido!

* O Eldoradense



24 de mar de 2014

Alfinetada: "Marcha da família com Deus pela liberdade"


"Marcha da família com Deus pela liberdade"

  Para quem não sabe, a "Marcha da família com Deus pela liberdade", foi uma manifestação popular ocorrida 50 dias antes do golpe militar de 1964, sendo que o evento contava com o apoio maciço das elites brasileiras, (principalmente paulistana), contra a então "ameaça comunista". Em uma época de Guerra fria, os Estados Unidos apoiaram o manifesto no Brasil, e depois disso, vivemos um período nefasto de nossa história, vivendo 20 anos sob ditadura militar violenta, torturadora e assassina.

   Mas em nosso país, muitas vezes, toda burrice parece ser pouca. No último sábado, tentaram reeditar o evento que deu sustentação ao golpe militar de 1964, por mais idiota que isso parece ser, (e é). Mediante tal contexto, faço 3 observações, em forma de alfinetada:

   1) Se Deus soubesse o que iria acontecer aqui no Brasil após a tal Marcha em 1964, com certeza desceria até às avenidas do nosso país e tentaria convencer os manifestantes a retirarem o seu santo nome de um evento que culminaria em uma ditadura;

  2) Em 1964, além de "Deus", a marcha falava em liberdade. Se tem uma coisa que não tivemos durante vinte anos de ditadura militar, foi liberdade...

  3) A democracia é tão boa, mas tão boa, que defende até os direitos dos mais insanos e insensatos. Tanto é que 50 anos depois de 1964, tem gente que apoia a ideia mirabolante de nova intervenção militar no Brasil. É pra acabar....


* O Eldoradense

Piada de segunda: Na ilha deserta


"Na ilha deserta"

  Um luxuoso transatlântico lusitano passa por uma remota ilha do oceano, onde um homem mal vestido, barbudo e desesperado, grita, acena e acende uma fogueira para os tripulantes. Ao ver a cena, o marinheiro fica curioso e pergunta ao seu comandante:

   "Capitão, estás a olhar aquele gajo na ilha? Por que será que ele age daquela maneira?"

   "Não tenho a menor ideia, ora pois! Só sei que todo ano que passamos por aqui, ele fica maluco daquele jeito..."



23 de mar de 2014

Clipe deste domingo: "Ai ai ai", com Vanessa da Mata


                                           

"Ai ai ai" - Vanessa da Mata
Se você quiser
Eu vou te dar um amor
Desses de cinema
Não vai te faltar carinho
Plano ou assunto
Ao longo do dia...

Se você quiser
Eu largo tudo
Vou pr'o mundo com você
Meu bem!
Nessa nossa estrada
Só terá belas praias
E cachoeiras...

Aonde o vento é brisa
Onde não haja quem possa
Com a nossa felicidade
Vamos brindar a vida meu bem
Aonde o vento é brisa
E o céu claro de estrelas
O que a gente precisa
É tomar um banho de chuva
Um banho de chuva...

Ai, ai, ai, ai, ai, ai
Ai, ai, ai, ai, ai, ai
Aaaaaaai!
Ai, ai, ai, ai, ai, ai
Aaaaaaai!
Ai, ai, ai, ai, ai, ai
Ai, ai, ai, ai, ai, ai
Aaaaaaai!
Ai, ai, ai, ai, ai, ai
Aaaaaaai!

22 de mar de 2014

Texto crítico: "Polícia para quem precisa..."

  
Policiais adentrando o CDP de Caiuá - Foto: Ifronteira


"Polícia para quem precisa"

 Antes que eu seja mal interpretado por algum policial militar ou civil, antecipo que o texto não tem nada contra ambas as categorias, assim como creio que as digníssimas forças policiais do Estado de São Paulo nada tem contra os agentes penitenciários. O texto é sim, contrário à forma com que o governo estadual procede em meio à situações de greve, muitas vezes apelando pela truculência e pela falta de diálogo com seu próprio funcionalismo. Basta lembrar que as polícias civil e militar, que na última quinta-feira adentraram o CDP de Caiuá para fazer valer uma ordem judicial, em 2008 se enfrentaram na zona sul de São Paulo, mediante greve dos civis, naquela oportunidade. Uma cena patética, deprimente e vergonhosa, em que mais uma vez, o governo estadual foi o protagonista oculto e que seus "atores coadjuvantes" se digladiavam no braço e na borracha.

  Mas justiça seja feita, na última quinta-feira, em Caiuá, parece não ter ocorrido excessos, apesar de muita boataria e de um ou outro bate boca isolado entre membros das três categorias dos agentes públicos. Porém, como era previsto e esperado, os 46 detentos adentraram o presídio, fazendo valer uma ordem judicial no mínimo contraditória, pois ao forçar a inclusão dos presidiários, foi infringida a Lei de Execução Penal, que estabelece condições dignas de cumprimento de pena aos presidiários. E o CDP de Caiuá, assim como a maioria dos presídios paulistas, encontra-se superlotado. E fica um outro esclarecimento: não estou, neste parágrafo, defendendo presidiários, mas sim, a lei.

  Imagino que a maioria absoluta daqueles policiais militares e civis estivessem ali constrangidos, pois naquele cenário de negociação e tensão, só haviam trabalhadores e pais de família, à exceção daqueles que estavam dentro das viaturas aguardando uma vaga nas celas do "transbordante" CDP de Caiuá. Diga-se de passagem, a polícia militar nem direito de fazer greve tem. Os valorosos homens da corporação precisam enfrentar bandidos, salvar vidas, confrontar grevistas, ganhar mal, vestir a farda e aguentar a pressão e opressão dos governantes. Creio que não seja fácil, por isso, ao invés de criticá-los, solidarizo-me a eles. 

   Lembro-me do "massacre do Carandiru", quando o governador da época passou uma destas ordens mirabolantes para "chegar chegando" no complexo penitenciário, por questões políticas e eleitoreiras. Ordem que foi prontamente atendida pelo então coronel Ubiratan. Deu no que deu. Sobrou alguma coisa para o político? Obviamente que não. Sobrou para quem recebeu a ordem e não tem sequer o direito de questioná-la.

  É por essas e outras que penso que o governo ao invés de apelar para suas forças policiais também mal pagas para resolver suas ingerências, deveria solucioná-las com diálogo, como prevê uma democracia. O governo deve usar suas forças policiais para combater traficantes, bandidos, estupradores e não colocá-las umas contra as outras, ou até mesmo contra professores, como ocorreu já no passado. Afinal, é como diz uma frase de uma música clássica dos Titãs: "Polícia para quem precisa, polícia para quem precisa de polícia..."


                             * O Eldoradense   

20 de mar de 2014

Alfinetada: "Partidos políticos"



  "No Brasil, os partidos políticos cada vez mais se apresentam como quadrilhas legalizadas e movidas por caixas 2, cujos objetivos resumem-se mais ao enriquecimento de suas contabilidades do que propriamente na difusão de uma ideologia. É mais ou menos assim: todos os grupos políticos metem as mãos no nosso dinheiro, sendo que alguns com a mão esquerda, e outros, com a direita..."

* O Eldoradense

                   

17 de mar de 2014

Piada de segunda: "O canguru e o balconista"



"O canguru e o balconista"

  O canguru, com muito calor chega ao balcão de um bar e pede uma garrafa de água mineral ao atendente. Assim que bebe a água, pede a conta e o funcionário do bar diz que a despesa ficou em dez reais. O canguru então enfia uma das patas na bolsa e retira o dinheiro. Antes do animal sair, o balconista puxa conversa:

  "Devo lhe confessar uma coisa...não costumamos receber cangurus em nosso bar..."

  O canguru, então respondeu:

  "Também pudera! Dez reais em uma garrafa de água mineral!"

16 de mar de 2014

Vídeo musical de hoje: "Admirável gado novo", com Zé Ramalho


"Admirável gado novo" - Zé Ramalho

Vocês que fazem parte dessa massa
Que passa nos projetos do futuro
É duro tanto ter que caminhar
E dar muito mais do que receber...
E ter que demonstrar sua coragem
À margem do que possa parecer
E ver que toda essa engrenagem
Já sente a ferrugem lhe comer...

Êeeeeh! Oh! Oh!
Vida de gado
Povo marcado, Êh!
Povo feliz!...(2x)

Lá fora faz um tempo confortável
A vigilância cuida do normal
Os automóveis ouvem a notícia
Os homens a publicam no jornal...
E correm através da madrugada
A única velhice que chegou
Demoram-se na beira da estrada
E passam a contar o que sobrou...

Êeeeeh! Oh! Oh!
Vida de gado
Povo marcado, Êh!
Povo feliz!...(2x)

Oooooooooh! Oh! Oh!
O povo foge da ignorância
Apesar de viver tão perto dela
E sonham com melhores tempos idos
Contemplam essa vida numa cela...
Esperam nova possibilidade
De verem esse mundo se acabar
A Arca de Noé, o dirigível
Não voam nem se pode flutuar

Não voam nem se pode flutuar
Não voam nem se pode flutuar...

Êeeeeh! Oh! Oh!
Vida de gado
Povo marcado, Êh!
Povo feliz!...(2x)

Ooooooooooooooooh!

12 de mar de 2014

Sobre a greve dos agentes penitenciários, em poucas palavras...




  "Por mais imperfeita que seja a luta por uma causa justa, ela sempre será mais nobre que a covardia da inércia"

                   * O Eldoradense

11 de mar de 2014

Fotografia: "Borboleta ou folha seca?"



   Neste exato momento, acabo de fotografar uma borboleta na parede do quartinho aqui de casa. Reparem que a estampa das asas do inseto é diferenciada, o que faz ela parecer uma "folha seca"...




  Mas neste ângulo, (bem mais esclarecedor), dá para constatar que a tal "folha seca" é mesmo uma borboleta com uma estampa muito curiosa nas asas...


                        * O Eldoradense

10 de mar de 2014

Piada de segunda: "Bêbado e perdido"


"Bêbado e perdido"

  O sujeito toma um pileque daqueles bem exagerados e sai do bar à procura de sua casa. Depois de andar muito, o único lampejo de lucidez lhe dá a certeza de que aquele era o quarteirão da sua residência. Ainda confuso, bate na porta de uma moradia, perguntando:

   "Seu marido está em casa?"

    "Sim!" - respondeu todas as mulheres, até então

     Quando finalmente uma das mulheres daquela rua respondeu "não", ele prontamente retrucou:

    "Pois então deixe-me entrar, porque eu provavelmente sou teu marido..."

9 de mar de 2014

Vídeo musical de hoje: "Alagados", com os Paralamas do sucesso"


"Alagados" - Paralamas do sucesso
Todo dia o sol da manhã
Vem e lhes desafia
Traz do sonho pro mundo
Quem já não o queria
Palafitas, trapiches, farrapos
Filhos da mesma agonia

E a cidade que tem braços abertos
Num cartão postal
Com os punhos fechados na vida real
Lhe nega oportunidades
Mostra a face dura do mal

Alagados, Trenchtown, Favela da Maré
A esperança não vem do mar
Nem das antenas de TV
A arte de viver da fé
Só não se sabe fé em quê
A arte de viver da fé
Só não se sabe fé em quê


6 de mar de 2014

Comentário: " Descriminalização do uso de drogas"



  Assim como já fizeram Chile, Colômbia e Uruguai, a vizinha Argentina poderá ser o próximo país sul-americano a descriminalizar o uso de drogas. Tal iniciativa está prevista no anteprojeto do novo código penal argentino, que foi elaborado por uma comissão que inclui um magistrado da Suprema Corte da justiça, além de membros de diferentes partidos de oposição. 

  Tal possibilidade reacende uma discussão que ganhou força nos últimos anos, inclusive no Brasil: a descriminalização do uso das drogas faria com que o tráfico de entorpecentes perdesse força, mediante regulamentação da atividade? 

 Algumas pessoas influentes e estudiosos do tema, (incluindo o ex-presidente FHC); acreditam que se o uso de entorpecentes fosse regulamentado, o tráfico de drogas talvez fosse minado, diminuindo os números da violência gerada pela atividade. Sinceramente, não tenho uma opinião formada sobre o assunto, mas acredito que ele mereça sim um sério debate. O problema é que o falso moralismo no Brasil mantém algumas questões delicadas sob as trevas da hipocrisia, dificultado até mesmo uma discussão madura e aprofundada sobre o assunto. * Para visualizar a imagem da charge acima em tamanho original, clique sobre a mesma.

* O Eldoradense


     

3 de mar de 2014

Piada de segunda: "O telefone do serviço"


"O telefone do serviço"

  A família estava sentada na mesa de jantar: pai, mãe, filho e empregada. Lá pelas tantas, o homem resolve perguntar...

  "A conta do telefone fixo veio um absurdo este mês! Quem é que está usando de forma exagerada o aparelho?"

  "Eu uso o do serviço!"- disse o filho

   "Eu também uso só o do serviço!" - disse a mãe

    A empregada, muito esperta, já foi logo se adiantando:

    "Não me olhem torto! Eu também estou usando só o do serviço!

2 de mar de 2014

Vídeo musical internacional de hoje: "Come as you are", com o Nirvana!


"Venha Como voce é"

Venha como Você estiver, como você é,
como eu quero que você seja, como um amigo, 
como amigo, como um velho Inimigo

Venha sem ritmo, se apresse 
a escolha é sua, não se atrase 
descanse, como um amigo

Como uma antiga lembrança, lembrança
lembrança, Lembrança

Venha afundado na lama, 
com suas roupas mergulhadas em cândida,
como eu quero que você seja

Como uma tendência, como um amigo, 
como uma antiga lembrança, lembrança 
lembrança, lembrança

E eu Juro que não tenho uma arma 
não, eu não tenho uma arma,

lembrança, lembrança, lembrança...
Eu não tenho UMA arma
E eu juro que não tenho uma arma 
não, eu não tenho uma arma, não, eu não tenho 
não, eu não tenho uma arma, não, eu não tenho uma arma

lembrança, lembrança...

1 de mar de 2014

Um "causo" de carnaval...



Um "causo" de carnaval...
 Levanto-me da cama agora, totalmente sem sono, mas com vontade de compartilhar como os leitores do blog uma historinha boba, porém inesquecível, que aconteceu comigo. Foi em um carnaval qualquer, de um ano qualquer, em uma noite qualquer:

 Estava assistindo ao desfile das escolas de samba na TV, (sem qualquer ânimo), juntamente com dois amigos, (Ricardo e Marcos). Em meio a um silêncio irritante, eu iniciei uma conversa para quebrar o gelo:

   "Detesto carnaval. A gente liga a TV, carnaval. Liga o rádio, carnaval. E aí, lá pelas tantas, aparece um xarope contando aquela mesma piada de sempre, a da Mangueira..."

   Confesso que fiz o comentário só para quebrar o silêncio, sem qualquer intenção de prever o futuro. Porém, qual não foi nossa surpresa, quando em questão de pouco mais de 30 segundos, aparece o Miro, (in memorian); sempre com um sorriso largo na boca, fazendo a pergunta crucial:

  "E aí, estão assistindo ao desfile das escolas de samba? Já viram a Mangueira entrar?

    As nossas gargalhadas foram muito maiores do que a piada óbvia merecia. Não acredito que o Miro tenha achado que sua anedota havia sido engraçada. Na verdade, ele ficou com um semblante de quem não tinha entendido bem o que havia realmente acontecido.

  Saudades do Miro, um grande cara. Topógrafo, agrimensor, corintiano, e que, infelizmente, não está mais entre nós. Que Deus o tenha.
  

* O Eldoradense