28 de mar de 2016

Piada de segunda: "No açougue"


"No açougue"

  A mulher chega ao açougue e pergunta ao balconista:

  "Qual o preço da carne de segunda, moço?"

  " Treze reais o quilo, senhora..."

  "Que absurdo! O senhor não tem coração!?"

  "Tenho, sim senhora! Tá custando dez reais o quilo..." 

27 de mar de 2016

Vídeo musical de hoje: "O trem tá feio", com Teodoro & Sampaio!


"O trem tá feio" - Teodoro & Sampaio

Disse que aqui mais nada é de graça,
nada é de coração
Vamos num tal de toma-de-lá dá-cá,
minha nega eu pago pra ver
Ver por debaixo o osso do angu

Disse que aqui mais nada tem troco,
tudo o que vai não vem
Perdem bodoque, facão, corneta, quebra a defesa nega fulô
Que o trem tá feio e é bem por aqui

Meu facão guarani quebrou na ponta, quebrou no meio
Eu falei pra morena que o trem tá feio, iá, iê, iá, oiá 

E a cana-caiana eu disse a raiva, carne de sol
Palha, forró e fumo de rolo, tudo é motivo pra meu facão
Arma de pobre é fome, é facão
Abre semente, aperta inimigo, espeta até gavião
Corta sabugo e lança um desafio, não conta nem até três
Que o trem tá feio e é bem por aqui


* O Eldoradense


23 de mar de 2016

Poema: "Cores"


"Cores"


Que o verde das matas,
Renove as esperanças;
Das punições aos piratas,
Saqueadores das finanças!

Que o amarelo dourado,
Reluza prosperidade;
Para um povo revoltado,
Clamando dignidade!

Que o azul do firmamento,
E do manto de Aparecida;
Finde este momento,
Da verdade corrompida...

Que o branco da paz;
Mais limpo se apresente;
Alvejante eficaz,
É a justiça iminente!


Que as vermelhas máculas,
Rubras, cor da gangue;
Sumam com seus dráculas,
Sugadores do nosso sangue!

* O Eldoradense


22 de mar de 2016

Praia central de Matinhos...


Imagem da bela Praia Central de Matinhos, simpática cidade do litoral paranaense...

* O Eldoradense

21 de mar de 2016

Piada de segunda: "Consulta"


"Consulta"

  O matuto chega ao consultório do médico, que pergunta:

   "O que é que você tem?"

   "Uma muié, uma vaca e uma galinha..."

   "Não é isso! Eu quero saber o que você está sentindo!"

   "Vontade de largá a muié, vendê a vaca e comê a galinha com quiabo..."

20 de mar de 2016

"Subindo a serra" no trem turístico de Morretes para Curitiba...


1) Placa da Rede Ferroviária Federal S/A aos trabalhadores que construíram a estrada de Ferro Curitiba/Paranaguá
2) Locomotiva da ALL, (América Latina Logistica), nos trilhos da Estação Ferroviária de Morretes

3) Passageiros no interior do vagão turístico da composição, antes do trem iniciar o percurso de três horas...

4) Construções presentes à beira da linha férrea, com traços arquitetônicos peculiares...


5) Srª Eldoradense fotografando a bela paisagem serrana durante o percurso...
6) Composição serpenteando por entre as montanhas, subindo a Serra do Mar com destino a Curitiba...

7) A vegetação típica da Região Sul, a Araucária, dando o ar da graça em Piraquara,  nos domínios metropolitanos de Curitiba...


8) Imagens de um belo final de domingo na capital paranaense...

* O Eldoradense
                                                                     

Vídeo musical de hoje: "Tropicália", com Caetano Veloso!


"Tropicália" - Caetano Veloso

Sobre a cabeça os aviões
Sob os meus pés os caminhões
Aponta contra os chapadões
Meu nariz

Eu organizo o movimento
Eu oriento o carnaval
Eu inauguro o monumento
No planalto central do país

Viva a Bossa, sa, sa
Viva a Palhoça, ça, ça, ça, ça
Viva a Bossa, sa, sa
Viva a Palhoça, ça, ça, ça, ça

O monumento
É de papel crepom e prata
Os olhos verdes da mulata
A cabeleira esconde
Atrás da verde mata
O luar do sertão

O monumento não tem porta
A entrada é uma rua antiga
Estreita e torta
E no joelho uma criança
Sorridente, feia e morta
Estende a mão

Viva a mata, ta, ta
Viva a mulata, ta, ta, ta, ta
Viva a mata, ta, ta
Viva a mulata, ta, ta, ta, ta

No pátio interno há uma piscina
Com água azul de Amaralina
Coqueiro, brisa e fala nordestina
E faróis

Na mão direita tem uma roseira
Autenticando eterna primavera
E no jardim os urubus passeiam
A tarde inteira entre os girassóis

Viva Maria, ia, ia
Viva a Bahia, ia, ia, ia, ia
Viva Maria, ia, ia
Viva a Bahia, ia, ia, ia, ia

No pulso esquerdo o bang-bang
Em suas veias corre
Muito pouco sangue
Mas seu coração
Balança um samba de tamborim

Emite acordes dissonantes
Pelos cinco mil alto-falantes
Senhoras e senhores
Ele põe os olhos grandes
Sobre mim

Viva Iracema, ma, ma
Viva Ipanema, ma, ma, ma, ma
Viva Iracema, ma, ma
Viva Ipanema, ma, ma, ma, ma

Domingo é o fino-da-bossa
Segunda-feira está na fossa
Terça-feira vai à roça
Porém...

O monumento é bem moderno
Não disse nada do modelo
Do meu terno
Que tudo mais vá pro inferno
Meu bem

Que tudo mais vá pro inferno
Meu bem

Viva a banda, da, da
Carmem Miranda, da, da, da, da
Viva a banda, da, da
Carmem Miranda, da, da, da, da

18 de mar de 2016

Poema: "De onde virá?"


De onde virá?


De onde virá o justiceiro,
Que limpará Brasília?
Não se iludam com o mineiro,
Ele é de outra quadrilha...

De onde virá o alquimista,
Que deixaria tudo dourado?
De um Palácio Paulista?
Ou do metrô superfaturado?

De onde virá o contentamento,
De um povo descrente?
Somente com um afastamento?
Assumindo o vice-presidente?

Talvez exista esse sujeito,
É o que pensa este escriba...
Acho que pelo jeito,
Ele vem de Curitiba!

* O Eldoradense

17 de mar de 2016

"Reforma": Vídeo produzido pelo "Porta dos Fundos", bem oportuno para o nosso momento...



Simplesmente Genial!

* O Eldoradense

Fotografia: "Pico do Marumbi"




  Imagem indescritível de um dos cartões postais de Morretes: O "Pico do Marumbi", parece mesmo vigiar lá do alto a pequena e histórica cidade do litoral paranaense. Um verdadeiro colírio para os olhos dos que apreciam a natureza...

* O Eldoradense



Onde está o nosso rock?




  Quem acompanha as músicas nacionais que posto aos domingos, percebe que boa parte delas é pertencente ao rock brasileiro. Não só porque gosto do gênero, mas também porque cresci ouvindo letras de protesto inicialmente contra a ditadura militar, e depois, contra as nossas injustiças sociais e a corrupção. Bandas como Capital Inicial, Legião Urbana, Plebe Rude, Engenheiros do Hawaii, Titãs e Skank produziram letras e canções emblemáticas que extravasavam com genialidade a indignação de nossa sociedade.

   Quem não se sentiu representado ao ouvir clássicos como Que país é esse?, "Comida", "Alagados", "Até quando esperar", "Herdeiro da Pampa pobre" ou "Pacato cidadão"? Há algum tempo sinto o rock nacional carente de novidades, tanto no que diz respeito ao surgimento de talentos ou bandas novas, quanto no que se refere às canções de manifestos ou protestos contra as injustiças e barbáries praticados pelos políticos. Parece que nossos roqueiros perderam a inspiração, ou então, se cansaram mesmo de traduzir em suas guitarras, baterias e microfones vossos repúdios contra o cenário político que aí está. É uma pena, pois motivos e material para as composições não faltam: Brasília todos os dias "pulsa" fatos para que o quase extinto rock politizado nos premiasse com canções engajadas. Mas não é o que acontece atualmente, infelizmente. Refaço a pergunta que intitula este comentário ao final do último parágrafo: "Onde está o nosso rock?"

* O Eldoradense

16 de mar de 2016

Fotografia: "Armazém do artesanato", em Morretes...




   Este é o "Armazém do artesanato", localizado no centro histórico de Morretes (PR), com arquitetura peculiar, cujo prédio tem sua construção datada em 1918.

* O Eldoradense

Analisando novamente as manifestações...



 
   Não pude estar presente, mas acompanhei os desdobramentos das manifestações do último domingo e confesso que fiquei satisfeito com o que vi nos noticiários televisivos e da internet. Não somente pelo "Fora Dilma" e pelo pedido da prisão de Lula, mas também por ter percebido que finalmente a população pareceu ter notado que o buraco da corrupção no Brasil é bem mais embaixo, não sendo exclusividade do PT. 

  Hoje não há dúvidas que Lula mereça a prisão e de que Dilma faz por merecer o seu impeachment, ainda que as conclusões dos inquéritos não tenham sido tiradas. Mas tudo caminha para que ambos tenham culpa no cartório, e se cometeram irregularidades, que paguem pelos seus erros, nada mais justo. 

   Porém, não deu para passar despercebido o "mico" pago pelos políticos tucanos Aécio e Alckmin, que tentando tirar proveito das manifestações com os olhos voltados para as eleições de 2018, saíram dos protestos pela porta dos fundos, sob gritos de "corruptos" e "ladrões da merenda". Se o PT carrega consigo as máculas escandalosas do "mensalão" e do "Petrolão", o PSDB não está menos manchado, pois o Metrô de São Paulo e as propinas de Furnas justificam os gritos de repúdio às presenças de Alckmin e Aécio na Avenida Paulista. Gostei, pois parece que desta vez os gritos soaram um pouco  mais abrangentes e menos seletivos. Sim, porque até pouco tempo após as eleições, a impressão que eu tive é que boa parte da população achava que Aécio era um santo, que inexplicavelmente não tinha feito milagre em sua própria casa, o Estado de Minas Gerais. As delações de Delcídio Amaral parecem ter sido bastante reveladoras, mostrando que a roubalheira era geral, tanto por parte dos governistas quanto dos oposicionistas; (o que, sinceramente, não me surpreende).

   O PT, por sua vez, resolveu esculhambar ainda mais o que já está esculhambado: vai nomear Lula como Ministro Chefe da Casa Civil, garantindo ao ex-presidente foro privilegiado e julgamento no STF, livrando-o de ser julgado por Sérgio Moro. Tal atitude poderá ser considerado um "tiro no pé", aumentando ainda mais a indignação coletiva e tornando ainda mais intensas as futuras manifestações. Que assim seja, pois a população brasileira parece estar mesmo mobilizada...

* O Eldoradense  

15 de mar de 2016

Poema: "O Marumbi", de Arlindo de Castro!




   Em um monumento de Morretes, uma alusão ao poema "O Marumbi", escrito por Arlindo de Castro. Abaixo, a transcrição do mesmo:

"O Marumbi" - Arlindo de Castro

Morretes, quando dorme,o Marumbi,
para velar-lhe o sono à cabeceira,
soergue, à noite, a calva sobranceira,
e,ao Nhundiaquara plácido, sorri...

O Marumbi, senhores, é um altar!
Dir-se-ia, até que,entre um milhão de flores,
Deus, aí, toda noite, vem rezar,
tendo, por castiçal, o firmamento;
e, por velas, o brilho das estrelas;
por orquestra, o vento
e a voz misteriosa da floresta!

O Marumbi, senhores, é um altar!
O pétreo altar, ao qual eu me descubro,
e aonde vem Jesus, no mês de outubro,
o Sermão da Montanha recitar...

E vem seguido de José Morais,
de Rocha Pombo,de Silveira Neto,
de Lang, de Turim e de Aguilar!...

É que o Bom Deus, no dia da cidade,
Consigo os traz, para matar saudade!..


14 de mar de 2016

Viagem ao litoral paranaense...

  Amigos leitores, na última semana fiz um "tour" pelo litoral paranaense, conhecendo por um dia a simpática "Morretes", ficando hospedado outros seis dias em Matinhos e fazendo uma passagem relâmpago pela bela Guaratuba. Inicio o resumo fotográfico da viagem com uma foto de cada uma destas cidades:



Morretes -  Cidade do litoral paranaense cujos atrativos são :

1) A arquitetura histórica;
2) A culinária, cujo prato principal é o "Barreado"
3) O artesanato;
4) A vicinal rodoviária que liga a cidade até Curitiba; (Estrada da Graciosa);
5) O trem turístico que faz itinerário de ida/volta para Curitiba;
6) O "Pico do Marumbi", um dos cartões postais do lugar;
7) O Rio Nhundiaquara, que corta a cidade, embelezando-a ainda mais;



Matinhos: Banhada pelo mar, seus atrativos principais são:

1) A belíssima praia de Caiobá;
2) Seus vários balneários
3) Artesanato caiçara;
4) Culinária, com destaque aos frutos do mar;
5) Calçadão no centro da cidade, onde o comércio tem presença marcante;
6) Igreja Matriz e praça central, (como toda boa cidade que se preze)


Guaratuba: Cidade mais ao sul do litoral paranaense, fronteiriça com o Estado de Santa Catarina. Seus principais atrativos turísticos são:
1) A Praia Central;
2) O "Morro do Cristo", de onde se avista a linda Baía de Guaratuba;
3) Comércio diversificado;
4) Comunidades caiçaras;
5) A balsa, que faz a travessia para Matinhos, nos sentidos ida/volta;
6) A culinária, com destaque à
"Estrada de Carabaquara", também conhecida como "Rota das ostras", cujo itinerário possui vários restaurantes, onde as ostras e frutos do mar são o carro-chefe.



* O Eldoradense

Piada de segunda: "Estatura média dos portugueses"


"Estatura média dos portugueses"

  O locutor da "Rádio Lisboa" informa em noticiário:

   "Estudos realizados na Universidade de Coimbra constatam que a estatura média do homem português é de 1,73 m, sendo muito raro encontrar um lusitano com estatura superior a 1,90m!

   O Joaquim da padaria, ao ouvir a notícia, balbucia:

   "Pois é justamente este filho de uma rapariga que senta na minha frente toda vez que eu vou ao cinema!"

13 de mar de 2016

Vídeo musical deste domingo de regresso: "O descobridor dos sete mares", com Lulu Santos!


"O descobridor dos sete mares" - Lulu Santos

Uma luz azul me guia
Com a firmeza e os lampejos de um farol
E os recifes lá de cima
Me avisam dos perigos de chegar

Angra dos Reis e Ipanema
Iracema e Itamaracá
Porto Seguro, São Vicente
Braços abertos sempre a esperar

Pois bem, cheguei
Quero ficar bem à vontade
Na verdade, eu sou assim
Descobridor dos sete mares
Navegar eu quero!

Uma lua me ilumina
Com a clareza e os brilhos de um cristal
Transando as cores desta vida
Vou colorindo a alegria de chegar

Boa Viagem, Ubatuba
Rio Marinho e Guarujá
Praia Vermelha, Ilhabela
Braços abertos sempre a esperar

Pois bem, cheguei
Quero ficar bem à vontade
Na verdade, eu sou assim
Descobridor dos sete mares
Navegar eu quero!

Uma luz azul me guia
Com a firmeza e os lampejos de um farol
E os recifes lá de cima
Me avisam dos perigos de chegar

Angra dos Reis e Ipanema
Iracema e Itamaracá
Portão e Porto de Galinhas
Braços abertos sempre a esperar

Pois bem, cheguei
Quero ficar bem à vontade
Na verdade, eu sou assim
Descobridor dos sete mares
Navegar eu quero!

7 de mar de 2016

Piada de segunda: "O peixe e o pintinho"


"O peixe e o pintinho"

  Um peixe nadava tranquilamente na beira do rio, quando viu um pintinho chorando e perguntou:

     "Por que choras, amigo?"

     "Vivo ouvindo piadas imbecis sobre minha mãe, chamando-a de galinha!

      "Sei bem como é isso..."

      "Sabe!? Como assim?

      "É que eu sou filho de uma piranha..."

    

6 de mar de 2016

Vídeo musical internacional de hoje: "I Can See Clearly Now", com Jimmy Cliff!


"Eu posso ver claramente agora"- Jimmy Cliff

Eu posso ver claramente agora que a chuva se foi
Eu posso ver todos os obstáculos no meu caminho
As nuvens pretas que me deixavam cego já se foram

Será um brilhante (brilhante)
Um brilhante (brilhante) dia de sol.
Será um brilhante (brilhante)
Um brilhante (brilhante) dia de sol.

Sim, eu posso ver agora que a dor se foi
Todos os sentimentos ruins desapareceram
Aqui está o arco-íris pelo qual eu tanto rezei
Será um brilhante (brilhante)
Um brilhante (brilhante) dia de sol.

Olhe ao redor, não há nada além do céu azul
Olhe bem à frente, não há nada além do céu azul

Eu posso ver claramente agora que a chuva se foi
Posso ver todos os obstáculos no meu caminho
Aqui está o arco-íris pelo qual eu tanto rezei

Vai ser um brilhante (brilhante)
Um brilhante (brilhante) dia de sol.
Vai ser um brilhante (brilhante)
Um brilhante (brilhante) dia de sol.

4 de mar de 2016

Comentário: "Sobre os desdobramentos da Operação Lava Jato...!


"Sobre os desdobramentos da Operação Lava Jato..."


   Que a Lava Jato signifique um marco na luta contra os crimes do colarinho branco praticados no Brasil, bem como o início de uma era em que a impunidade esteja com os seus dias contados. Que paguem pelos delitos cometidos os empresários, políticos e quaisquer que sejam os envolvidos neste vergonhoso escândalo, pois é assim que devem agir as instituições em um país republicano e democrático. Lula teve a chance de construir uma biografia fantástica, levando-se em consideração suas origens e seu destino. Em matéria de corrupção, optou por se igualar ou até mesmo superar a corja de políticos desonestos que tomam de assalto este país por várias décadas. Mas ressalto: É importante que as instituições tenham o mesmo empenho investigativo em todas as esferas do Poder Público, independente de bandeira partidária. Digo isso pois se as mesmas agirem seletivamente, abre-se margem interpretativa para possível motivação política, dando força ao discurso petista de existência de um suposto “golpe”, ainda que saibamos que tal fala seja cínica, dissimulada e oportunista.



                                * O Eldoradense