31 de dez de 2017

Vídeo musical de hoje: "Marcas do que se foi", com "Os Incríveis"


"Marcas do que se foi" - Os Incríveis

Este ano quero paz
No meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão

O tempo passa e com ele
Caminhamos todos juntos
Sem parar
Nossos passos pelo chão
Vão ficar

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer

Este ano quero paz
No meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão

O tempo passa e com ele
Caminhamos todos juntos
Sem parar
Nossos passos pelo chão
Vão ficar

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer


30 de dez de 2017

Já ouviram falar em Kiribati e Samoa Americana?

    Procurei alguma notícia interessante nos sites... Nada! Algo que pudesse virar charge, humor, comentário sarcástico... Neca de pitibiriba! Pensei que talvez eu estivesse sem inspiração... ou talvez as notícias não ajudaram mesmo, vai saber! Procurei arrancar "leite de pedras" e algo me chamou a atenção: Kiribati e Samoa Americana. Sabem quem são? Não, né? Eu também não sabia, mas vou explicar...

   Kiribati é uma nação independente, um arquipélago na Oceania em que uma das suas ilhas, (Kiritimati); vai comemorar a chegada de 2018 antes que todo mundo. Por lá, o Ano Novo chegará 16 horas antes de Brasília. A bandeira de Kiribati, é esta...


   Já em Samoa Americana, os caras não têm muita pressa para estourar champanhes e rojões não. Eles serão os últimos a comemorarem o revéillon, cerca de 9 horas depois do horário oficial de Brasília. O lugar pertence aos Estados Unidos, e fica situado em um ponto longínquo no Oceano Pacífico, entre o Havaí e a Nova Zelândia. A bandeira do lugar é esta...



   Reparem que nos dois lugares, as respectivas bandeiras possuem algo em comum: pássaros. Mas eu resolvi mudar isso. Como os caras em Kiribati são apressadinhos e os de Samoa Americana nem tanto, modifiquei os estandartes...

Nova bandeira de Kiribati


Nova bandeira de Samoa Americana...



  E aí... gostaram?

* O Eldoradense

29 de dez de 2017

Minha última leitura do ano: "Diário de bordo", escrito por José Arthur D'incao




    E a minha última leitura do ano refere-se ao livro "Diário de bordo", escrito pelo venceslauense José Arthur D'incao, cujo lançamento ocorreu recentemente na Livraria e Papelaria Visão, local onde também adquiri o exemplar. A obra é uma coletânea de escritos do autor, retratando infância, poemas e uma crônica interessante sobre o nosso país. Para quem associa a qualidade de um livro ao número das suas páginas, "Diário de Bordo" prova que qualidade e quantidade não são sinônimos também na literatura: Em suas 61 páginas, o livro revela-se muito bom, gostoso de se ler, como se fosse algo informal, leve, espontâneo. 

    Desejo ainda escrever um livro, mesmo com todo o meu excesso de autocrítica e perfeccionismo. E confesso que "Diário de Bordo" serviu como "motivação extra", pois esta é a primeira e obra escrita de José Arthur D'incao. Portanto, não só pela qualidade da obra, mas também por conta do exemplo de que vale a pena acreditar em um sonho, foi um grande privilégio encerrar 2017 com esta leitura.

* O Eldoradense    

28 de dez de 2017

"Pato com bananas"




    Faço a observação com certa frequência. O atual silêncio da população brasileira é vergonhoso, incompreensível, para não dizer, covarde. Sim, o barulho das panelas que acabaram por enxotar Dilma do Palácio do Planalto foi mais do que justo, mas os protestos não deveriam ter cessado, haja vista o mar de escândalos sucessivos envolvendo o atual governo.  Isso dá alguma consistência ao discurso de seletividade e manipulação durante as manifestações, oferecendo sobrevida a um ex-presidente  que não merecia sequer um microfone para disparar suas bravatas cínicas e demagógicas.  A alegação de "golpe" toma forma, mesmo que do ponto de vista técnico e judicial, os trâmites e os ritos do impeachment tenham ocorrido de forma legal.

    E é neste cenário nebuloso, em que o governo age acintosamente conforme seus interesses, que a população vai pagando o pato. Sim, aquele pato amarelo, inflável, que os manifestantes diziam em alto e bom tom que não iriam pagar, mas já estão pagando, com juros e correção.  Aquele pato, da mesma cor da camisa da seleção brasileira, com o emblema da CBF, também imersa em corrupção. Pato amarelo, camisa amarela, que coloriram os protestos de um povo que agora, "amarela" diante dos mandos e desmandos do Governo Temer.  Toda banana, quando amadurece, fica amarela. Contrariando a fruta, nós "amarelamos" numa explícita falta de maturidade. Mas ainda assim, formamos um grandioso cacho de "bananas"...

* O Eldoradense

25 de dez de 2017

Fake News de Natal!




     Ho, Ho, Ho! Enquanto você saboreia as delícias de Natal na companhia dos seus familiares, o Blog do Eldoradense correu atrás das notícias mais exóticas desta data tão especial. Acredite se quiser:

    1) Enquanto praticamente todas as nações do globo comemoram a chegada do Natal, um país da América do Sul lamenta o extermínio generalizado das aves que levam o nome do seu país: Tristeza e comoção no Peru...

  2) Em Bastos, um granjicultor prometeu liberar todas as galinhas do seu empreendimento exatamente à meia-noite. Perguntado se o gesto era uma espécie de protesto ao baixo preço dos ovos, ele respondeu que teve "pena" das aves, liberando-as para assistir à Missa do Galo...

  3) Um Papai Noel pra lá de suspeito vindo de Ponta Porã com destino à São Paulo teve seu trenó apreendido na Raposo Tavares próximo à base da Polícia Rodoviária em Presidente Epitácio. Durante o interrogatório, foi indagado sobre o conteúdo branco no interior do saco vermelho. Sem titubear, o bom velhinho respondeu: "Não é brinquedo não!"

   4) Em Campinas, Pelotas e no Morumbi, houve processo seletivo para a função de puxadores de trenó. Os organizadores do concurso se surpreenderam com o número de inscritos, que superou, em muito, as expectativas.
 
  5) Em Itaquera, próximo ao estádio de um famoso clube de futebol paulistano, uma família deixou sapatinhos na janela com o intuito de receber presentes do Papai Noel. No dia seguinte, percebeu que não havia presente algum, muito menos sapatinhos...
  6)  Em Portugal, Maria pediu ao seu marido Joaquim uma lembrancinha de Natal. O romântico e dedicado esposo não pensou duas vezes: Reservou uma passagem aérea até a capital do Rio Grande do Norte e comprou um souvenir de R$ 1,99 para sua amada!

   O Blog do Eldoradense volta a qualquer momento, caso aconteça mais uma notícia exótica de Natal. Boas festas!

* O Eldoradense

24 de dez de 2017

Vídeo musical deste domingo especial: "Luz Divina", com Roberto Carlos!


"Luz Divina" - Roberto Carlos

Luz que me ilumina o caminho
E que me ajuda a seguir

Sol que brilha à noite, a qualquer hora, me fazendo sorrir
Claridade, fonte de amor que me acalma e seduz
Essa Luz só pode ser Jesus, essa Luz

Raio duradouro que orienta
O navegante perdido
Força dos humildes, dos aflitos, paz dos arrependidos
Brilho das estrelas do universo, o seu olhar me conduz
Essa Luz, é claro que é Jesus, essa Luz

Sigo em paz no caminho
Da vida porque
O caminho, a verdade, a vida é você
Por isso eu te sigo
Jesus, meu amigo

Quero caminhar do seu lado e segurar sua mão
Mão que me abençoa e me perdoa
E afaga o meu coração
Estrela que nos guia, Luz Divina, o seu amor nos conduz
Essa Luz, é claro que é Jesus, essa Luz

Luz que me ilumina o caminho
E que me ajuda a seguir
Sol que brilha à noite, a qualquer hora, me fazendo sorrir
Claridade, fonte de amor que me acalma e seduz
Essa Luz, é claro que é Jesus, essa Luz é claro que é Jesus 

23 de dez de 2017

Em São Bernardo, Lula e Chico Buarque inauguram campo de futebol do MST!

     Em São Bernardo, Lula e Chico Buarque inauguraram um campo de futebol do MST, onde o juiz da partida foi o jornalista e colunista da Folha de São Paulo, Juca Kfouri. Também jogou o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, e o happer Mano Brown estava na arquibancada. Mas alguém aí já imaginou como seria o "espetáculo" se o árbitro da partida fosse o juiz Sérgio Moro?    * Para visualizar a imagem em tamanho original, clique sobre a mesma.


* O Eldoradense

22 de dez de 2017

Admito: Cometi uma infração!





     Não sou do tipo que acha que ser politicamente correto é uma qualidade, pois a postura deveria ser uma obrigação. Ainda mais em um país onde o "tirar vantagem" parece ser a regra, sendo que quem assim não procede, muitas vezes é rotulado como bobo. Sim, eu não me envergonho de dizer que procuro a lixeira mais próxima para jogar o copo descartável - ainda que as lixeiras sejam escassas - que separo o material reciclável - ainda que a coleta reciclável aconteça de forma irregular - e que fico indignado quando um jovem saudável estaciona na vaga de deficientes ou de idosos sem estar ao menos acompanhando uma pessoa dos dois grupos citados. Sem falsa modéstia, eu me adaptaria facilmente ao convívio com dinamarqueses, suecos ou finlandeses.

   Mas hoje, eu confesso: transgredi, violei, fui politicamente incorreto! Não que exista justificativa para tal conduta, mas creio que  os argumentos são compreensíveis. Explico:

    Fiz minha pedalada matinal pela malha urbana na cidade, sendo que tenho como meta regular alcançar, no mínimo, vinte quilômetros. Para isso, geralmente saio Jardim Eldorado, passo pelo centro da cidade, vou até o trevo da Rodovia Integração, retorno novamente pelo centro, vou até o Campo de Aviação e regresso à minha humilde residência. E é no trecho da Carlos Platzeck em que fui "transgressor". Quando percebi que veículos apressados tiravam verdadeiras "finas" da minha bike, fazendo com que meus poucos cabelos se arrepiassem, vi que o percurso, pelo menos hoje, estava arriscado. Ao me aproximar da curva da entrada da Fazenda Santa Sofia, onde existe uma placa escrito "Proibido cortar bambu", recorri à violação: Calma! Eu não cortei bambu!

   A minha violação refere-se à outra placa, e tem natureza viária, não ambiental. Do meu lado esquerdo, vi caminhões e carros apressados passando por mim. Já do lado direito, uma pista de caminhadas novinha em folha, em que também existe uma placa, (não proibindo cortar bambus, mas transitar de bicicleta). Desculpem-me, mas não pensei duas vezes: coloquei a bike na pista de caminhadas e fui pedalando, até o final da mesma. Era o "politicamente correto" conflitando com a minha integridade física, e sinceramente, não me fiz de rogado: optei pela minha pele, pois obsessão pela correção tem limites! Saliento que durante o trajeto não encontrei nenhum pedestre, e se tivesse encontrado, agiria com prudência, em nome do mútuo respeito.

   Presidente Venceslau tem um número expressivo de ciclistas e não possui um palmo sequer de ciclovia. Espera-se que isso seja resolvido em um futuro próximo, para o bem do esporte e dos seus praticantes. E perdoem-me pela conduta citada acima, mas eu não vou ficar me arriscando entre caminhões e carros apressados passando por mim: Preciso lembrar, que eu existo, que eu existo, que eu existo!

* O Eldoradense
       

21 de dez de 2017

E vai para a "Papuda" um dos políticos mais "papudos" do Brasil!

     É, senhoras e senhores! Se este é o país da impunidade, é fato que as prisões de alguns políticos nos dão a impressão de que devagarzinho, as coisas parecem estar mudando. Desta vez o Fachin pediu a prisão do emblemático Paulo Maluf, que se entregou ontem à sede da Polícia Federal em São Paulo, sendo que posteriormente, deverá ser transferido para o Presídio da Papuda, em Brasília. E falando em "Papuda", você já se imaginou o quão insuportável deve ser dividir a cela com um dos políticos mais "papudos" do país?   * Para visualizar a imagem em tamanho original, clique sobre a mesma.



* O Eldoradense

19 de dez de 2017

Pensamentos do Eldoradense: "Deus e a máquina humana..."

   Quando Deus criou a máquina humana, percebeu que ela precisava de um motor, e este foi chamado coração...


  Este motor precisava bombear um combustível para que a máquina continuasse funcionando, e este líquido vital foi chamado de sangue... 


   ... E para que máquina e motor funcionem melhor nos momentos em que são mais exigidos, Deus criou um aditivo...


   ... Também conhecido como adrenalina!

* O Eldoradense

18 de dez de 2017

Rubinho Barrichello se veste de Papai Noel e presenteia crianças no centro de São Paulo!

  Rubinho Barrichello sempre foi um cara gente boa. Quando piloto, foi tão gente boa que uma vez deixou o adversário Michael Schumacher ultrapassá-lo, mediante ordens superiores da Ferrari. Mas desta vez, ele realmente fez uma boa ação: Vestiu-se de Papai Noel e foi presentear a criançada no centro de São Paulo, mais precisamente na área da Cracolândia. O problema é que se o trenó dele for tão lento quanto suas performances na Fórmula 1, há sérios riscos de acontecer isso...
* Para visualizar a imagem em tamanho original, clique sobre a mesma.


* O Eldoradense

17 de dez de 2017

Vídeo musical de hoje: "Estação da luz", com Alceu Valença!


"Estação da luz" - Alceu Valença

Lá vem chegando o verão 
No trem da Estação da Luz 
É um pintor passageiro 
Colorindo o mundo inteiro 
Derramando seus azuis 

Lá vem chegando o verão 
No trem da Estação da Luz 
Com seu fogo de janeiro 
Colorindo o mundo inteiro 
Derramando seus azuis 

Pintor chamado verão 
Tão nobre é sua aquarela 
Papoulas vermelhas, a rosa amarela 
O verde dos mares, as cores da terra 
Me faz bem moreno para os olhos dela

16 de dez de 2017

Alckmin diz que tucano que votar contra Reforma da Previdência será punido!

     E o presidente do Partido que se diz "Social" e "Democrata" mandou o recado: "No PSDB,  quem votar contra a Reforma da Previdência será punido!" Porém, adotando posteriormente um tom mais conciliatório, Alckmin disse que o momento é de "convencimento". Veja abaixo, como será usado o seu poder de "persuasão"...  * Para visualizar a imagem em tamanho original, clique sobre a mesma.


* O Eldoradense

15 de dez de 2017

E fez 15 anos de um dia inesquecível em minha vida...

    Em 2002, eu diria que praticamente quase tudo havia dado certo em minha vida: O PSDB perdeu a eleição presidencial, a Seleção Brasileira havia se tornado pentacampeã mundial e, com 25 anos, eu comprei a minha própria casa. Lembro-me que em meu íntimo,  pensava: Só falta o Santos ser campeão!

   A "cereja do bolo" para finalizar um ano tão bom seria algo inusitado, já que o Santos não comemorava um título relevante havia 18 anos. Neste meio tempo eu tive que aguentar muitas brincadeiras de amigos, desde o Ensino Fundamental até à Faculdade. Eu era o cara "diferentão" que torcia para um time que não conquistava títulos e que quase ninguém torcia. Mas sinceramente: se eu ligasse para o que os outros pensassem, eu não seria eu...

  O Santos chegara a fase de "mata-mata" como oitavo colocado no Campeonato Brasileiro daquele ano, tendo que reverter vantagens do início ao fim. São Paulo Grêmio já haviam sucumbido ante o futebol irreverente dos "Meninos da Vila". Restava triunfar diante do bom time do Corinthians, comandado por Parreira.  Um grupo de moleques despretensiosos e audaciosos enfrentando um clube acostumado a vencer. Aparentemente,  uma luta de Davi contra Golias.


   Naquele 15 de dezembro de 2002, eu lembro que em minha casa, havia um clima de euforia. O Santos havia vencido o Corinthians no primeiro jogo da decisão, podendo perder por um a zero, no segundo. Dificilmente pensávamos no pior, mesmo que um ano antes, na semifinal do Campeonato Paulista, o Corinthians havia nos eliminado no último minuto, com um gol do Ricardinho.
Acordamos o jogo, almoçamos o jogo, respiramos o jogo. Até que, às dezesseis horas, a partida começou: intensa, épica, dramática.

   Fábio Costa pegou tudo e mais um pouco. Diego foi substituído no início da partida, sendo trocado pelo experiente Robert. E o Robinho? Ah, o Robinho! Só não fez chover naquele dia! Suas pedaladas ágeis fizeram o zagueiro corintiano Rogério recuar até o interior da área, e perplexo, derrubar o atacante santista em um pênalti indiscutível. Bola na cal, e posteriormente, no fundo das redes do bom goleiro Doni. O Santos, naquele momento, poderia tomar até dois gols que ainda levantaria a taça. No sofá da sala, eu, meu pai, minha mãe e meu irmão nos olhávamos confiantes. Em seguida, meu irmão foi trabalhar na agência de passagens de ônibus, deixando-nos.

   Posteriormente, eu quem tive que sair para trabalhar. Domingo de plantão, para aumentar a dramaticidade. Chegando no serviço, a notícia do empate corintiano. Já no meu posto de trabalho, onde havia uma televisão, diante de um colega santista e outros dois corintianos, aconteceu o segundo gol do rival. Passou tudo pela  minha cabeça: a derrota no ano anterior, bem como a superstição de que a família não deveria ter se separado, nem mesmo por motivos profissionais...

   Mas era 2002, e tudo havia dado certo. O ano não poderia ser finalizado de forma tão melancólica. Em jogada pela direita, Robinho rolou para Elano, que empatou o jogo a seis minutos do final. O título, ali, já era questão de tempo. O Morumbi pulsava, quando, em jogada pela esquerda, Robinho serviu Léo, que afundou as redes adversárias como quem dissesse... ACABOU! Santos três, Corinthians dois.

   No meu local de trabalho, tentei cumprimentar os colegas corintianos sem sarcasmo. Quando olhei nos olhos do meu outro colega santista, ele percebeu que em meu íntimo, eu estava pensando: Chuuupa! Posteriormente, pensei no meu pai, em casa, e em meu irmão, no trabalho. Tantos anos esperando por aquele momento, e por força das circunstâncias, estávamos separados fisicamente, mas unidos em pensamento. E mais adiante, eu me imaginei em Santos, no meio de uma multidão usando branco, tal qual marujos ou filhos de Iemanjá. 

    Aquela geração de "Meninos da Vila" retomou a autoestima dos torcedores santistas, salvou o caixa do clube através de transferências milionárias para o futebol europeu fez com que o Santos retomasse o caminho das conquistas. Já não éramos apenas o Santos de Pelé. Éramos o Santos de Pelé, Diego, Robinho, e futuramente, Neymar.  E foi assim que, naquele 15 de dezembro de 2002, um Davi ousado venceu Golias, agigantando-se até os dias atuais...

Santos: Campeão Brasileiro de 2002


* O Eldoradense
  

14 de dez de 2017

Bolsonaro diz que irá se empenhar para que policiais tenham "Carta branca" para matar!

   Tem quem o chame de "mito". Desculpem-me, mas pelas falácias que este senhor propaga aos quatro ventos, Jair Bolsonaro está mais para um "mico" da nossa política. Desta vez, em Manaus, ele disse que caso eleito Presidente da República se empenhará para que a Polícia Militar tenha "Carta Branca" para matar! Perceberam o tamanho da idiotice? 

    Vejam bem: O Estado tem, por objetivo, cumprir e fazer com que os cidadãos cumpram a lei. Não pode agir à margem dela, caso contrário, o próprio Estado torna-se "marginal". Lutar para que os policiais tenham o "excludente de ilicitude" para matar, é, de fato, dar Carta Branca para que assassinatos ocorram a torto e à direito, dando brecha para os abusos de autoridade, uso da força excessiva e principalmente, permitir que policiais corruptos façam queima de arquivos e acertos de contas.

   Antes que eu seja mal interpretado, explico: não é fácil ser policial, imagino o quão duro é iniciar um dia de trabalho sem saber ao certo se, ao final da jornada, o sujeito estará vivo ou não. Mas não é disso que eu estou falando. Em legítima defesa, ou em defesa de outrem, logicamente as forças policiais devem usar os recursos necessários, inclusive apelando para a letalidade. Isso é agir em nome da lei. O que extrapola isso, é ilegal, e beneficia alguns bandidos que dizem ser policiais. Como cidadão brasileiro, quero uma sociedade menos violenta, logicamente. Mas isso só acontecerá através de um Estado Justo, e não mediante um Estado Justiceiro...    * Para visualizar a imagem em tamanho original, clique sobre a mesma.


* O Eldoradense


13 de dez de 2017

"Dezembro"



    É, ele chegou! Sorrateiro, aguardado, luminoso, sonoro. Chegou o último dos meses do nosso calendário, com as mesmas peculiaridades marcantes de todos os anos, e ainda assim, nossos corações palpitam mais forte com sua chegada.


    Dezembro. Mês que sempre marca o fim de mais uma jornada, e que paradoxalmente, nutre expectativas pela outra que está por vir. Período em que as harpas tocam juntamente com os sinos de Natal, entoando uma melodia que consegue ser feliz e melancólica ao mesmo tempo. É em dezembro que muitas mãos saudosas pelo calor umas das outras tornam a se cumprimentar, seja de forma sincera, ou nem tanto. É em dezembro que o perdão acontece com mais frequência. Nem sei se existem estatísticas para isso, mas com certeza, elas são dispensáveis, pois dezembro é, sem sombra de dúvidas, o mês das remissões.



    E é nesta atmosfera de pisca-piscas, pinheiros, bolas coloridas e fogos de artifícios que sorrisos brotam, ao passo que também marejam os olhos de saudades. Lágrimas salinas, molhando as retinas que insistem em enviar aos nossos cérebros imagens de tantos dezembros anteriores, em que muitos dos que aqui estavam, não nos contemplam mais com suas companhias. Dezembro é dúbio, diametralmente Divino e doloroso.
    Não são poucas as pessoas que já me disseram entristecer-se com o mês. É compreensível, pois dezembro causa mesmo esta miscelânea de sensações, pois é um mês emotivo, apaixonado, e não por acaso, a roupa do Papai Noel tem o tom rubro, escarlate, ou para facilitar, vermelho intenso. Não nos esqueçamos que em meio a tantos ícones natalinos, há um fator que torna o mês diferenciado: a comemoração do nascimento de Jesus Cristo!



     Há quem diga que Ele também se entristeceria se visse seus filhos enaltecendo sentidos secundários do Natal e fim de ano ao invés de enfatizarem a importância de sua vinda ao mundo. É uma possibilidade, mas Jesus é puro altruísmo e nenhum egocentrismo. Imagino que Ele sentiria sim uma pontinha de decepção. Mas seja na Times Square, Paris ou Copacabana, imagino Jesus dando um sorriso sutil, balançando a cabeça  e,  em meio aos equívocos materialistas e ilusórios dos seus filhos, dizendo: "Pai, perdoa-lhes! Eles não sabem o que fazem..."


* O Eldoradense

11 de dez de 2017

"Homem de Ferro: Vírus"



     Caros leitores deste blog, encerrei ontem a leitura do último livro adquirido ano passado baseado nas Histórias em Quadrinhos. E o derradeiro livro foi "Homem de Ferro: Vírus", escrito por Alex Irvine, bastante conhecido no mundo dos quadrinhos, bem como da literatura de fantasia e ficção científica.

  "Homem de ferro: Vírus" trata da evolução tecnológica na indústria armamentista e da segurança, cujos objetivos podem ser bem distintos, dependendo de quem detém o conhecimento e a tecnologia. De um lado, o industrial e playboy Tony Stark, fissurado em criar equipamentos de altíssima tecnologia com o objetivo de proteger a humanidade. Do outro, o vilão Arnim Zola, com sua mente brilhante, porém, a serviço do mal.

   A partir do momento em que Zola inicia um ataque às Indústrias Stark, com o objetivo de extrair conhecimento e tecnologia de ponta para dominar o mundo através da Hydra, (organização criminosa); inicia-se um confronto tático, estratégico e tecnológico entre o Homem de Ferro juntamente com a SHIELD contra o supervilão.

    A narrativa é maçante até a metade do livro, com terminologias tecnológicas praticamente incompreensíveis ao leitor, mas vai ganhando corpo ao desenrolar da trama, tornando interessante ao passo em que o confronto vai chegando ao final. Mas tipo assim... Li para defender a minha honra de leitor!

* O Eldoradense

10 de dez de 2017

Vídeo musical de hoje: "Papel machê", com Jorge Vercillo


"Papel machê" - Jorge Vercillo

Cores do mar, festa do sol
Vida é fazer
Todo o sonho brilhar
Ser feliz
No teu colo dormir
E depois acordar
Sendo o seu colorido
Brinquedo de papel machê

Dormir no teu colo
É tornar a nascer
Violeta e azul
Outro ser
Luz do querer

Não vai desbotar
Lilás cor do mar
Seda cor de batom
Arco-íris crepom
Nada vai desbotar
Brinquedo de papel machê

Dormir no teu colo
É tornar a nascer
Violeta e azul
Outro ser
Luz do querer

Não vai desbotar
Lilás cor do mar
Seda cor de batom
Arco-íris crepom
Nada vai desbotar
Brinquedo de papel machê

3 de dez de 2017

Clipe internacional de hoje: "Patience", com Guns N' Roses!



"Paciência" - Guns N' Roses

Um, dois, um, dois, três, quatro...

Derramei uma lágrima porque estou sentindo sua falta
Ainda me sinto bem o suficiente para sorrir
Garota, eu penso em você todos os dias agora
Houve um tempo que eu não tinha certeza
Mas você acalmou minha mente
Não há duvida, você está em meu coração agora

Eu disse: Mulher, pega leve
Tudo vai se resolver bem por si mesmo
Tudo que precisamos é de um pouco de paciência
Eu disse: Doçura, vá com calma
E vamos ficar bem juntos
Só precisamos de um pouco de paciência (paciência)

Eu sento aqui nas escadas pois eu quero ficar sozinho
Se eu não puder te ter agora, eu esperarei, querida
Às vezes, eu fico tão tenso
Mas eu não posso acelerar o tempo
Mas você sabe, amor, há mais uma coisa para considerar

Eu disse: Mulher, pega leve
As coisas vão ficar bem
Você e eu só temos que ter um pouco de paciência
Eu disse: Doçura, não se apresse
Pois as luzes estão brilhando
Você e eu temos aquilo que é necessário para dar certo

Não fingiremos
Nós nunca romperemos
Pois eu não suportaria

Um pouco de paciência, sim
Precisa de um pouco de paciência, sim
Só um pouco de paciência, sim
Um pouco mais de paciência, sim

Eu estive caminhando nas ruas à noite
Tentando entender tudo
(Só um pouco de paciência)
É difícil ver com tantos por perto
Você sabe que eu não gosto de ficar preso na multidão
(Só um pouco de paciência)

E as ruas não mudam, apenas os nomes, amor
Não tenho tempo para joguinhos
(Tem que ter um pouco de paciência)
Porque preciso de você, sim
Sim, mas eu preciso de você
(Só precisa de paciência)

Eu preciso de você (só um pouco de paciência)
Eu preciso de você (é tudo que você precisa)
Dessa vez

2 de dez de 2017

Acreditem: O Temer cogita ser candidato em 2018!

  O presidente Michel Temer realmente resolveu mostrar todo o seu senso de humor: Acabei de ler no site Veja.com que o presidente mais impopular da história deste Brasil varonil cogita a hipótese de concorrer ano que vem ao Palácio do Planalto, alicerçando-se na possibilidade de recuperação da economia. Olha, isso só pode ser piada! Curtam, abaixo, o Stand Up Michel Temer versão 2017...    * Para visualizar a imagem em tamanho original, clique sobre a mesma.


* O Eldoradense