27 de jan de 2015

Comentarista esportivo da FOX Sports desmaia em programa ao vivo!


  
 A TV ao vivo pode reservar surpresas desagradáveis. No último sábado, durante um programa esportivo no FOX SPORTS, o conhecidíssimo Paulo Vinícius Coelho desmaiou durante a realização de um comentário técnico sobre a formação da possível zaga do Corinthians. Depois de tudo contornado, os esclarecimentos: PVC estava sofrendo com uma virose, e por conta de uma "queda de pressão" aliada à desidratação, sofreu o desmaio. Felizmente não é nada grave, e PVC está em recuperação.

26 de jan de 2015

Piada de segunda: "Mãe coruja"


"Mãe coruja"

  A mãe, toda orgulhosa, diz à amiga:

  "Meu filho completou dois anos ontem e já está andando há dois meses!"

  A amiga, então, responde:

  "Nossa...ele deve estar bem longe!"
  

25 de jan de 2015

"Sampa"

São Paulo: a ilustre aniversariante deste domingo!

"São Paulo é desafio urbano que amedronta, instiga e fascina. É caixa de segredos da qual podem sair lágrimas ou risos, dependendo da boa ou má sorte do seu desbravador. Sampa é paradoxo cosmopolita, e exatamente por ser tão complexa, é apaixonante. Parabéns, São Paulo!"


* O Eldoradense


Vídeo musical de hoje: "Sampa no Walkman", com os Engenheiros do Hawaii


"Sampa no Walkman" - Engenheiros do Hawaii

Este sou eu 
Parado na esquina 
A mesma esquina em outra canção
(o barulho termina, começa a canção)

É a verdade 
A-ver-a-cidade 
Alguma coisa acontece no meu coração

Estas são elas 
Tuas meninas 
(nordestinas, erundinas) 
tua mais completa contradição

Esta São Paulo 
São tantas cidades 
Nunca tantas quantas gostaria de ser

Ouvindo Sampa no walkman 
(vidro, concreto e metal) 
Ouvindo Sampa no walkman 
Duvido de qualquer cartão postal

Este sou eu 
Parado na esquina 
A-ver-a-cidade, ouvindo a canção

Deuses da chuva 
Demônios da garoa 
Garotas propaganda além dos outdoors

FIESP, favelas
Ouro & ferro velho 
Surfista ferroviário 
(o contrário do contrário do contrário do...)

Esta São Paulo 
São tantas cidades 
Nessas cidades eu vejo a canção

Ouvindo Sampa no walkman 
Samples de sons audiovisuais 
Ouvindo Sampa no walkman 
A ponte aérea, no metrô

Ouvindo Sampa no walkman, (vidro, concreto & metal) 
Ouvindo Sampa no walkman, Duvido de qualquer cartão postal 
Ouvindo Sampa no walkman, Samples de sons audiovisuais 
Ouvindo Sampa no walkman, na Ponte aérea, no metrô
Ouvindo Sampa no walkman, a walk on the wild side

Este sou eu 
Na esquina, de novo 
Tudo é tão novo quanto esta canção 
Será que alguém presta atenção?



   * Créditos para o vídeo: Canal de Marcelo Costa, no Youtube

19 de jan de 2015

Piada de segunda: "Ninguém me avisou!"


"Ninguém me avisou!"

     A mulher chega para o marido e diz:
    
     "Amor, temos que avisar ao nosso filho para não se casar com aquela bruxa que ele namora!"  
     O marido, então, responde:                                                                         
     "Não vou dizer nada, quando foi minha vez ninguém avisou!"

18 de jan de 2015

Clipe deste domingo: "Salão de Beleza", com Zeca Baleiro!


"Salão de beleza" - Zeca Baleiro

Se ela se penteia
Eu não sei!
Se ela usa maquilagem
Eu não sei!
Se aquela mulher vaidosa
Eu não sei!
Eu não sei!
Eu não sei!...

Vem você me dizer
Que vai num salão de beleza
Fazer permanente
Massagem, rinsagem, reflexo
E outras "cositas más"...(2x)

Oh! Baby você não precisa
De um salão de beleza
Há menos beleza
Num salão de beleza
A sua beleza é bem maior
Do que qualquer beleza
De qualquer salão...

Baby você não precisa
De um salão de beleza
Há menos beleza
Num salão de beleza
A sua beleza é bem maior
Do que qualquer beleza
De qualquer salão...

Mundo velho
E decadente mundo
Ainda não aprendeu
A admirar a beleza
A verdadeira beleza
A beleza que põe mesa
E que deita na cama
A beleza de quem come
A beleza de quem ama
A beleza do erro
Puro do engano
Da imperfeição...

17 de jan de 2015

Há limites para o humor? Eu penso que sim!

Charge do Charlie Hebdo: Sátira à visita do Papa ao Rio, em que Francisco aparece travestido de carnavalesco no intuito de arrebanhar "clientes"


Há limites para o humor? Eu penso que sim!

  O atentado ocorrido na sede do jornal francês "Charlie Hebdo" reacendeu novamente a velha discussão sobre os limites do humor. Há quem tenha aderido totalmente à frase "Je suis Charlie", e como democrata que sou, respeito os que pensam assim. Mas também penso que é preciso repensar algumas atitudes inconsequentes que acontecem em nome da tal "liberdade de expressão". Para ser sincero, só fui tomar conhecimento da existência do "Charlie Hebdo" após o lamentável episódio extremista, e por isso, procurei ler mais sobre o assunto para emitir alguma opinião.

  Em primeiro lugar, deixo claro que sou contrário à qualquer tipo de execução, até mesmo à pena de morte praticada contra os criminosos mais nocivos à sociedade. Penso que ninguém tem o direito de assassinar ninguém, salvo o argumento de legítima defesa. Portanto, o objetivo deste texto não é defender terroristas, mas sim, questionar os limites do humor.

   Que os caras do "Charlie Hebdo" pareciam ser geniais em suas charges, isto é indiscutível. Islamofóbicos? Creio que não, pois entendo que em seus trabalhos eles questionavam o fundamentalismo, o fanatismo e o extremismo. Porém, apesar de toda e qualquer crítica ao fanatismo ser legítima, não dá para desprezar que alguns fanatismos são perigosos, e é preciso equilíbrio ao lidar com os mesmos, sob pena da caneta ou do teclado serem contra-atacados com uma arma de grosso calibre.

   Em uma sociedade democrática, alguém ofendido por uma charge, fala ou texto recorre aos meios jurídicos, pleiteando uma indenização. Porém, os terroristas geralmente são vindos de culturas ditatoriais, que não medem esforços para defender o seu extremismo. E é aí que mora o perigo: os chargistas assumiram risco de perder a vida em nome do humor. Há quem diga que isso seja heroísmo, eu penso que seja inconsequência. É preciso saber que existem diferentes tipos de públicos, e que, enquanto alguns se ofendem torcendo o nariz ou simplesmente criticando, existem os que, infelizmente, matam.

  Se o sujeito faz uma sátira ao cristianismo no Brasil, dificilmente ele corre risco de morrer, porque o fanático cristão brasileiro não mata em nome da religião. Ele apenas discute ou se ofende, mas matar, não. Se o meu clube de futebol vence um clássico contra o seu arquirrival, eu posso até caçoar de um amigo que eu conheça, mas isso não quer dizer que eu vá tripudiar na arquibancada de um estádio em frente à Torcida Organizada adversária, por exemplo. Isso seria estupidez, que colocaria em risco a minha integridade física. Covardia? Não vejo desta forma, prefiro chamar de sensatez.

   Quanto aos limites do humor, apesar de muitos humoristas defenderem a tese de que eles não existem, eu discordo. Há limites sim! É preciso avaliar o que se escreve, diz ou até mesmo desenhe. Há uma série de assuntos delicados, principalmente os relacionados às etnias e religiões, e é preciso bom senso ao abordá-los, pois corre-se o risco da má interpretação e até mesmo de se assumir um rótulo racista ou também intolerante. Em um mundo ideal, os humoristas do Charlie Hebdo poderiam ser processados por um grupo ou questionado por outros.  Mas o nosso mundo está longe de ser ideal, e dentro da sua cruel realidade, existem os fundamentalistas. A charge postada sobre o texto é também de autoria do  Charlie Hebdo, e satirizou a vinda do Papa ao Rio, numa suposta busca de arrebanhar mais fiéis para o catolicismo. A considerei inteligente, humorada e não entendo que seja ofensiva. Porém, há uma outra em que Deus, Cristo e o Espírito Santo aparecem numa orgia, e nesta, eu percebi  exagero tolo e barato. Mataria por isso? Claro que não, apenas não achei graça. Portanto, eu repito e defendo a tese de que para tudo há limites, inclusive para o humor. 


* O Eldoradense

12 de jan de 2015

Piada de segunda: "Será que ela vai chorar?"


"Será que ela vai chorar?"

  O homem estava sentado sobre o sofá sem fazer nada e emenda uma daquelas perguntas totalmente sem nexo, em hora inoportuna:

   "Amor, se eu morresse, você choraria muito?"

   Ela responde:

  "Claro que sim! Você sabe que eu choro por causa de qualquer besteira..."

11 de jan de 2015

Vídeo musical de hoje: "35", com o Jota Quest!


"35" - Jota Quest

O telefone é 3555
E a casa dela é na avenida 35
O telefone é 3555
E a casa dela é na avenida 35

Eu saio cedo
Eu vou a pé
Juro por Deus!
Eu vou bem cedo

O telefone é 3555
E a casa dela é na avenida 35
O telefone é 3555
E a casa dela é na avenida 35

Eu saio cedo
Eu vou a pé
Juro por Deus!
Eu vou bem cedo

E no domingo, vou à missa, vou à feira,
Vou à praia e também ao futebol
Vou falar de movimento, apartamento,
De cinema, vou tentar coisa melhor

E no domingo, vou à missa, vou à feira,
Vou à praia e também ao futebol
Vou falar de movimento, apartamento,
De cinema, vou tentar ...

E ela é mesmo uma deusa
Meu Deus do céu !
Ela é mesmo uma deusa...

6 de jan de 2015

Vídeo "Ajuda", do canal humorístico do Youtube "Porta dos Fundos". Muito bom!




   Sou fã do canal humorístico do Youtube "Porta dos Fundos". No vídeo intitulado "Ajuda", há uma mensagem subliminar crítica  muito interessante. Simplesmente genial!

* O Eldoradense

5 de jan de 2015

Piada de segunda: "Pesquisa do INCRA"


"Pesquisa do INCRA"

 Uma equipe de pesquisadores do INCRA vai até um assentamento rural, e o entrevistador vai logo perguntando ao dono de um dos lotes:

  "Esta terra dá mandioca?"

  "Dá não senhor..."

  "E feijão, dá nesta terra?"

  "Nunca vi plantação de feijão por aqui não senhor..."

   "E milho?"

   "Também não..."

    "Quer dizer que não adianta plantar nada por aqui?"

    "Bom, se plantar, aí é diferente!"

4 de jan de 2015

Clipe internacional de hoje: "Smooth", com Santana & Rob Thomas!


"Suave' - Santana & Rob Thomas

Cara, essa é quente
É como estar a sete polegadas do sol do meio dia
Eu ouço você sussurrar e suas palavras derretem a todos
Mas você fica na sua
Minha bonequinha Minha Mona Lisa do Harlem Espanhol
Você é a razão da minha razão
A cadência do meu balanço

E se você disesse que a vida não é boa o suficiente
Eu daria o meu mundo pra te levantar
Eu poderia mudar toda a minha vida para me adaptar ao seu estilo
Porque você é incrível

É como o oceano sob a lua
É a mesma emoção que eu recebo de você
Você tem esse jeito de amar tão incrível
Me dê o seu coração, faça acontecer
Ou vamos esquecer tudo

Bem, vou lhe dizer uma coisa
Se você partisse seria lastimável
Em cada respiração e cada palavra Eu ouço você chamando meu nome por todo o bairro, você ouve meu ritmo no seu radio
Você sente o mundo girando tão suave e lentamente
Fazendo você girar e girar