25 de jun de 2016

Poema: Saindo "à inglesa"


Saindo "à inglesa"


Ela saiu "à inglesa",
Usando desculpas mesquinhas;
Sem qualquer sutileza;
Menosprezando as vizinhas...

Deixou o condomínio,
Com a xenofobia em evidência;
Inebriada pelo fascínio,
Da autossuficiência!

Velho Mundo perplexo,
Com seu gesto excêntrico;
Atitude sem nexo,
Comportamento egocêntrico!

Discurso nacionalista,
Contrário aos imigrantes;
Justo ela,  imperialista,
A colonizadora de antes!

Na era globalizada,
Acho que agiu mal;
Que dama desaforada!
Mulher antissocial!

Mas um dia, ela se manca,
Neste mundo tão hostil;
Só falta o Trump na Casa Branca,
E o Bolsonaro no Brasil!


* O Eldoradense

24 de jun de 2016

Pérola do humor crítico: "O patrão mandou", com Paulinho Soares & "Os Trapalhões"


     Humor, crítica e politização podem sim caminhar de mãos dadas. No vídeo abaixo, Paulinho Soares & "Os trapalhões" exibiram uma performance muito legal satirizando a influência norte-americana na economia e também na política do nosso país no fim dos anos setenta e início dos anos oitenta. A música intitulada "O patrão mandou" é bastante didática, e ilustrava com perfeição como o Brasil da época da ditadura militar estava sob o controle e a vigilância permanente dos olhos do Tio Sam. É claro que hoje, em época de globalização, estas influências do Primeiro Mundo sobre o Brasil ainda existem, mas de uma forma mais amena e bilateral, onde as trocas comerciais são mais justas e menos impositivas.

 Atribuir atualmente nossas mazelas aos "imperialistas" é um discurso totalmente demodê. A abertura político democrática do nosso país já alcançou mais de três décadas, e nossas injustiças sociais e econômicas são fruto da nossa incompetência, não sendo mais adequado atribuir nosso fracasso às opressões econômicas externas. Mas para a época, (1978), a música era bastante adequada. Vale a pena conferir o vídeo...

                                

* O Eldoradense


20 de jun de 2016

Professor Girafales cantando hino do Santos...




  Podem me achar um marciano, mas eu não tenho um aparelho de celular sequer, (exatamente para evitar o vício). Porém, no almoço de família de ontem, meu irmão me mostrou este vídeo através do seu smartphone, onde o ator Rubén Aguirre, (falecido recentemente, intérprete do personagem "Professor Girafales"); canta o hino do Santos juntamente com a "Dona Florinda". Bacana, pois apesar de assistir inúmeros episódios do "Programa do Chaves", sinceramente desconhecia a existência da cena. 


* O Eldoradense

11 de jun de 2016

Um erro corriqueiro da Língua Portuguesa: Casas "germinadas"...




   A Língua Portuguesa possui certas armadilhas que acabam provocando alguns erros corriqueiros, que acabam "passando batido" por quem escreve ou lê seus vocábulos. Em um conceituado veículo de Presidente Venceslau, observa-se a seguinte manchete, em sua página de número 03, do dia 11/06/16: "Duran pede ao governador agilidade no no acesso ao Vencesville e oferece ao Estado áreas para casas germinadas". Eis que na última palavra da manchete encontra-se um erro, bastante cometido, por sinal. As casas, popularmente conhecidas por "de parede e meia", seriam, na  verdade, "geminadas", cuja origem da palavra é oriunda de "gêmeos", ou então, para melhor compreensão, "lado a lado". 

   O termo "germinadas", é usado para coisas que brotam, como por exemplo, algo que nasce através de sementes. Como os Engenheiros Civis, agrônomos e ambientais ainda não conseguiram fazer com que casas "brotassem de sementes", conclui-se que a área em questão servirá para que se construa casas "geminadas" e não "germinadas". Deixo claro que sou leitor assíduo do referido veículo de imprensa, e a correção divertida tem o intuito de fazer a observação dentro da proposta humorística do meu blog. 

  Apenas para deixar mais claro:

Casa "geminada"

Esta casa até parece que brotou de alguma semente, mas isso ainda não existe, infelizmente. Portanto, ela não é "germinada"...



* O Eldoradense

3 de jun de 2016

Fotografia: Felino, sentinela e santista!




  À noite, os gatos podem até serem todos pardos. Porém, neste fim de tarde, registrei um felino sentinela, no alto do telhado da casa de um vizinho. Como o mesmo é predominantemente branco com detalhes negros, presumo que o mesmo seja santista. Portanto o felino em questão é ágil, atento e de muito bom gosto futebolístico...


* O Eldoradense