16 de ago de 2016

Um salto para o ouro!




   Mais uma grande conquista "Made in Brazil" nestas Olimpíadas: O jovem Thiago Braz alcançou incríveis 6,03m de altura no salto com vara, conseguindo a medalha de ouro para o nosso país, com direito a recorde olímpico. Foi emocionante o duelo com o francês Renaud Lavillenie, que após o embate, criticou o comportamento da torcida brasileira no estádio. O treinador de Renaud foi mais além nas críticas: atribuiu o resultado final da competição às "forças místicas", mais especificamente ao "candomblé".

  Uma coisa é certa: se as vaias durante a competição proferidas pelos nossos torcedores aos atletas estrangeiros talvez possam soar como "desrespeitosas", é ainda mais desrespeitoso atribuir o resultado concreto de uma competição à qualquer força mística ou religiosa. É preciso compreender que do outro lado também havia um atleta de nível, que treinou e lutou muito para alcançar o lugar mais alto do pódio. Se vaiar um atleta é deselegante, é também deselegante não aceitar a derrota. Creio que Deus, Zeus, Oxalá, Buda ou Alá tenham assuntos muito mais importantes para dedicar seus preciosos tempos, deixando das conquistas esportivas para os méritos individuais e coletivos de cada competidor. 

* O Eldoradense

Um comentário:

  1. Se "macumba" for a secada que a gente deu no salto do francês então foi mesmo, rsrsrs saiu vaiado e quem sabe aprenda a perder... abraços!!!

    ResponderExcluir