18 de ago de 2016

Mais medalhas vindas da água...

Isaquias Queiroz: Mais uma medalha, desta vez, de bronze...
Martina Grael e Kahena Gunze buscaram o ouro...



  O Brasil é um país que possui extensa costa litorânea e também é abençoado por uma vasta hidrografia de rios abundantes e caudalosos. Talvez por isso tenha uma certa tradição nos esportes náuticos, sendo agraciado por algumas medalhas nestas modalidades. E hoje foi um dia maravilhoso, tanto na vela, quanto na canoagem: Isaquias Queiroz conseguiu fazer sua canoa chegar em terceiro lugar na C1 200m, garantindo o bronze. Como se não bastasse,  Martina Grael e Kahena Kunze faturaram o quarto ouro brasileiro nestas Olimpíadas, na vela 49 er feminino. 

 A grande diferença desta vez nas conquistas dos esportes náuticos está na origem dos medalhistas: Isaquias contrariou a regra dos triunfos destas modalidades ao ser um desportista oriundo das classes mais humildes, haja vista que anteriormente tais medalhas estavam restritas ao atletas das classes mais privilegiadas, como são os casos clã vitorioso da família Grael e também do mito Robert Scheidt. As medalhas brazucas conquistadas hoje nas águas, de certa forma, trouxeram novamente a mensagem da inclusão social através do esporte, e além disso, mostraram que o Brasil tem gente batalhadora e vencedora, independente da classe social. Obrigado Isaquias! Obrigado Martina e Kahena!

* O Eldoradense



Nenhum comentário:

Postar um comentário