8 de nov de 2014

O Pré-sal é importante para o país. Mas o Aquífero Guarani é muito mais!




  Há alguns anos o país comemorou a descoberta de um campo petrolífero de grande extensão geográfica, chamado Pré-sal, cujo potencial produtivo parece ser bastante promissor. Os recursos obtidos através da exploração desta bacia petrolífera poderiam alavancar a qualidade da educação no Brasil, bem como promover a justiça social em nosso país; (pelo menos este é o discurso teórico, não sei se isso ocorrerá na prática). Mas a verdade é que com relação às matrizes energéticas, o Brasil possui outras boas alternativas, como o potencial hídrico, eólico, de biomassa e a produção de etanol. Além disso, apesar da inegável importância do Pré-sal, é fato que os combustíveis fósseis se tornarão, em um futuro próximo, uma alternativa considerada ultrapassada.

   A questão que levanto é a seguinte: será que estamos dando o valor merecido a uma outra grande riqueza nacional, chamada "Aquífero Guarani"?  Para quem não sabe, o Aquífero Guarani é o maior manancial subterrâneo de água doce transfronteiriço do mundo. Seus domínios geográficos no Brasil abrangem os Estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Porém, a grandiosidade do aquífero não para por aí: seus domínios extrapolam o território brasileiro, chegando até o subsolo da Argentina, do Paraguai e do Uruguai. São aproximadamente 1,2 milhões de Km ² de águas subterrâneas.  

   Em meio ao contexto de explícita crise hídrica acontecendo em vários pontos do país, (inclusive no interior do Estado de São Paulo), já não é hora das autoridades estarem mais atentas às campanhas de uso racional da água, bem como adotar políticas de conscientização e sustentabilidade? 

  Evitar o desmatamento e a poluição do solo por exemplo, são medidas necessárias para que se mantenha viável a filtragem das águas superficiais para que elas cheguem em melhor qualidade ao subsolo, tornando sustentável o uso do reservatório, que segundo estudos, poderia ser utilizado por aproximadamente duzentos anos.

   Os sinais que a natureza nos manda estão aí, claros e evidentes. Ainda há tempo de que se faça alguma coisa, principalmente para garantir o consumo de água para as gerações futuras. Se o Pré-sal é importante para o Brasil, creio que o Aquífero Guarani seja ainda mais. Afinal, se máquinas e veículos podem consumir outros tipos de combustíveis, o homem não sobrevive sem água...


* O Eldoradense

2 comentários:

  1. Anônimo22:42

    Concordo com tudo que esta escrito,pena que poucos se preocupam com isso...Carol

    ResponderExcluir
  2. Pois é parece que não vamos precisar de nenhum apocalipse ou invasão extra-terrestre, o homem vai acabar com a raça humana, se não houver consciência e responsabilidade a Terra e tudo que nela se encontra será destruída, pode ter a tecnologia que for se o homem não mudar será o fim... abraços!

    ResponderExcluir