28 de jul de 2015

Sobre "Sonhos de Caculé"


Sobre "Sonhos de Caculé"


  Não há outra palavra que possa expressar de forma mais justa o que senti após assistir ao curta-metragem "Sonhos de Caculé", produzido e encenado por pessoas de Presidente Venceslau: Orgulho! Sim, aquele orgulho bom, bacana, saudável, ocasionado pelo sucesso de gente da nossa comunidade, que não só prestigia a cultura, como também a transforma em realidade, colocando a "mão na massa" e dando formas a um projeto ousado, emoldurado com carinho e competência pelos seus idealizadores.

 "Sonhos de Caculé" é um curta-metragem que enfatiza dois assuntos importantes na formação social e histórica da colonização do Pontal do Paranapanema: a presença marcante do migrante nordestino por estas paragens, bem como a problemática da questão fundiária em nossa região. As abordagens são sutis, românticas, delicadas, e mesmo assim, remete o espectador à reflexão de nossa história, permitindo que ele entenda melhor a conturbada questão da distribuição das terras, que ainda hoje é tema de tantos debates e litígios entre produtores rurais e movimentos sociais no campo.

   Registro elogios sinceros à produção do curta, que caprichou no figurino, maquiagem, cenografia e trilha sonora, reproduzindo com fidelidade marcante as imagens das décadas de 50 e 60. Imagens estas que eu apenas "imaginava", ouvindo os relatos dos meus avós, (que também eram migrantes nordestinos, oriundos do Pernambuco e do Ceará). Fiquei muito satisfeito ao ver no filme pessoas que vejo na rua, no trabalho, e que desejo "bom dia" durante as manhãs. É uma sensação indescritível e prazerosa. 

   Enfim, os "Sonhos de Caculé", são também sonhos de Arapiraca, do Crato, de Bom Conselho, de Petrolina, do Juazeiro, e de tantas outras localidades nordestinas que forneceram mão-de-obra e suor para a colonização do Pontal do Paranapanema. Mas antes de tudo, "Sonhos de Caculé" eram sonhos de venceslauenses ousados e amantes da cultura. Sonhos que deixaram de ser sonhos para serem transformados numa deliciosa e surpreendente realidade. Legítimos e orgulhosos parabéns aos envolvidos no projeto, pois todos, sem exceção, fazem parte da história cultural de nossa comunidade.

* O Eldoradense

Um comentário:

  1. Olá... que bom ler essa matéria, fico feliz pela existência deste blog e me orgulho mais ainda de sermos da mesma comunidade, sermos vizinhos, não sei quem é o editor desse blog mas eu e o Ari, membros da equipe técnica do filme somos eldoradenses de Presidente Venceslau também... abração

    ResponderExcluir