3 de jul de 2015

Comentário: "A aprovação da Redução da maioridade penal"



 
  Eu até seria a favor da redução da maioridade penal se de fato ela fosse resolver os problemas da violência. Só que não. A adoção de tal medida apenas saciaria uma certa "sede de vingança" da sociedade, mas a partir de então, o crime organizado iria aliciar adolescentes ainda mais jovens para suas ações. E aí, iremos perceber futuramente que o que estão pretendendo fazer é apenas "enxugar gelo". Além do mais, é como disse a nadadora Joana Maranhão: "Os menores infratores punidos no Brasil são apenas os negros, pobres e favelados. Menor infrator rico neste país queima índio em banco de praça, é absolvido, presta concurso para a Polícia Civil e pode exercer carreira normalmente".

   Mas independente à manobra política orquestrada por Eduardo Cunha votando a emenda pela segunda vez em dois dias, há de se lembrar que a questão será levada para o STF, onde dificilmente passará. Digo isso porque o que foi feito é inconstitucional, pois não se pode votar um mesmo projeto de lei duas vezes dentro do período de um ano. A OAB também externou seu repúdio ao ocorrido, e portanto, do ponto de vista legal, a redução da maioridade penal tem poucas chances de vingar.

     Obs: Sou contra a redução da maioridade penal e não vou levar nenhum menor infrator para a minha casa por conta disso, pois este argumento é paupérrimo, além de que não resolveria o problema. Prefiro ações preventivas, onde cada menor tenha acesso à uma escola pública decente, tendo oportunidades concretas de conduzir a própria vida de forma digna.

    Trecho da música "Ouça o que eu digo, não ouça ninguém" dos Engenheiros do Hawaii, para reflexão:

                              "Vozes à toa
                              Ecos na esquina
                              Narrando a cena:
                              Pele morena,
                              Vendendo jornais
                              Precisando de mais
                              Venenos mortais...

                              E O QUE NOS DEVEM,
                              QUEREMOS EM DOBRO,
                              QUEREMOS EM DÓLAR..

                              E O QUE NOS DEVEM,
                              QUEREMOS EM DOBRO,
                              QUEREMOS AGORA!

                              Tantas pessoas
                              Paradas na esquina
                              Fingindo pena:
                              Criança pequena
                              Cheirando cola
                              Beijando a sola, do sapato

                              E O QUE NOS DEVEM,
                              QUEREMOS EM DOBRO,
                              QUEREMOS EM DÓLAR..

                              E O QUE NOS DEVEM,
                              QUEREMOS EM DOBRO,
                              QUEREMOS AGORA!"


 * Como o dólar atualmente está cotado a mais de R$ 3,00, atualmente não estamos querendo cobrar a dívida dos menores infratores em dobro, mas sim, ao triplo.



* O Eldoradense

Nenhum comentário:

Postar um comentário