15 de jun de 2015

Coração santista entristecido pela morte de Zito!


Zito, capitão do esquadrão santista da década de 60



  Meu coração santista está entristecido pela morte de um dos maiores jogadores da história do alvinegro praiano: faleceu Zito, o capitão do esquadrão santista que acumulou tantos títulos na década de 60. Se os jogadores de hoje são profissionais, atuando por vários clubes almejando segurança financeira, Zito é um exemplo emblemático de atleta que manteve fidelidade a um clube, motivado principalmente pelo amor à camisa. Iniciou sua carreira no Taubaté, mas após transferir-se para o Santos, atuou no clube da Vila Belmiro até sua aposentadoria. 

   Ouvi muitas histórias contadas pelo meu saudoso pai referindo-se à este ícone da história santista, dentre as quais, destaca-se ao hábito de gritar com os companheiros de time, mesmo estando vencendo por goleada, com o intuito de motivar a equipe. Nem Pelé era poupado das broncas de Zito, que mesmo sendo enérgico, era respeitadíssimo pelos companheiros.

   Zito foi bicampeão mundial pelo Santos e pela Seleção Brasileira, e atuou também como um dos principais "olheiros" santistas, na busca de novos talentos para o clube. Nesta função, seu maior mérito foi trazer Neymar para a Vila Belmiro. O corpo do "eterno capitão" foi velado em Santos, mas seguirá para Roseira, no Vale do Paraíba, onde ele nasceu.


* O Eldoradense



Nenhum comentário:

Postar um comentário