29 de out de 2014

Debater pra quê?


Debater pra quê?



 Ando pela calçada da praça, quando um amigo de longa data, com a cara mais amarrada do que de costume, me aborda:

 - E aí, velho, como estão as coisas?

 - Indo... 

  - Viu como o povo desse país é burro?

  - Ah, eu não penso assim não. Você acha?

  - Claro! Votaram na Dilma...

  - Ah, eu votei na Marina no primeiro turno, mas no segundo votei na Dilma. Não me considero o dono da verdade, mas também não me acho burro não...

  - Eu não acredito que você votou na Dilma! (Obs: ele sabe que desde 1998 eu não voto no PSDB)

  - Bom, se você não acredita, paciência...

  - Não acredito que você votou no partido corrupto do mensalão, da roubalheira na Petrobrás...

  - Ah, eu não quis votar no partido corrupto do trensalão, da emenda da reeleição, do caso SIVAM...

   - Poxa, mas os caras pagavam propina para os políticos do PT e da base aliada...

  - E parece que também para o finado Sérgio Guerra, que era presidente do PSDB...

 - Caramba, cara! Mas e a inflação?

  - É, este problema precisa mesmo maior atenção. Se chegar ao índice do final do governo FHC, vai complicar mais ainda...

   - Mas e o financiamento com o dinheiro do povo brasileiro para construir um porto em Cuba?

  - O mesmo trâmite imoral que viabilizou o BNDS financiar o metrô de Caracas (Venezuela), durante o governo FHC...

  -  Esse povo só vota na Dilma por causa do Bolsa Família, não querem trabalhar!

  -  Eu trabalho desde os dezessete, hoje estou com trinta e seis e nunca recebi bolsa família. Mas também não julgo quem recebe.

  -Quem votou nela é o povo do nordeste, que não tem estudo!

  -Eu sou descendente de nordestinos, mas nasci no Sudeste.Consegui, a muito custo, chegar ao ensino superior. Só que na época, eu tive que ser aprovado em vestibular de uma faculdade pública mesmo, porque não havia as facilidades que hoje existem para se fazer uma universidade...

  - É preciso separar o Nordeste do restante do Brasil! Ela só ganhou lá!

  - Ganhou também na terra do seu candidato, (Minas Gerais), e também no Rio de Janeiro...

  - É, mas no Rio só tem favelas e crime organizado!

  - Em São Paulo, não tem não?

  - Em Minas ela só ganhou por causa daqueles pobres do Vale do Jequitinhonha!

  - O Vale do Jequitinhonha tem menos de um milhão de habitantes, enquanto o estado de Minas tem vinte milhões. Além disso, ela venceu em sete das dez regiões administrativas do estado, inclusive no próspero Triângulo Mineiro...

 -  Mas a Dilma a gente conhece, sabe que é ruim! Precisávamos apostar na mudança!

  - Pois é! E o povo mineiro conhece bem o Aécio, e talvez por isso tenha optado pela continuidade...

  * A partir deste momento, o "debate" entra para um nível mais sofrível, baseado em boatos, suposições, e futilidades. Ele novamente inicia:

   -Aquele comedor de farinha do Lula é "bebão"!

   - Pode até ser, mas nunca foi pego dirigindo alcoolizado em blitz da PM. E se o Lula degusta farinha, o Aécio...

   - A Dilma é "Sapatona!"

   - Cara, é daí se ela for homossexual!? Antes uma governante que supostamente ama as mulheres do que um que as empurra publicamente, em festas badaladas da noite carioca. Leia o blog do Juca Kfouri!

  - O povo é assim mesmo, desde os primórdios! Absolveu Barrabás na época das crucificações...

  - Quer dizer que o Aécio é Jesus Cristo??
   
  - Os "artistas" apoiaram o Aécio!

   - "Chitãoró e Xorãozinho", Zezé e Luciano, César Menotti e Fabiano. São bons artistas, mas eu prefiro ficar do lado em que estão Chico Buarque e Zeca Baleiro...

  -  O apoio do Chico Buarque foi comprado!

  -  E quem garante que o dos sertanejos não foi?

  - Ah, esquece! Com você não adianta debater! Vou indo nessa, tenho que arrumar as coisas para viajar amanhã..."

-Pra onde você vai!?

 -  Porto Seguro, na Bahia!"

 -  Falou, boa viagem! Ah, aproveita e passa na farmácia e compra uma cartela de diclofenaco!
  
  - Uai, pra quê?

  - Diminui a dor de cotovelo...

  -  Vai te catar, seu petista de M!
    
    Não sou petista. Tanto que no primeiro turno, votei na Marina para presidente e no Skaf para governador. Mas só agora entendi porque o meu "amigo" queria separar o Nordeste do restante Brasil: para depois, dizer que fez uma viagem ao exterior!

  Obs: é claro que este "debate" é fictício. Mas penso que ele sirva para ilustrar o quão é inútil ficar discutindo política neste momento, enquanto os ânimos ainda estão acirrados, sob pena de aborrecimentos desnecessários. Do lado dos derrotados, muitos não assimilaram o golpe, partindo até para as ofensas pessoais. Do lado vitorioso, muitos tripudiam, numa demonstração clara de imaturidade. Por alguns dias, é melhor falar sobre outros assuntos, já que discutir política neste momento, não vai mudar em nada o resultado das urnas.


* O Eldoradense

Nenhum comentário:

Postar um comentário