7 de out de 2014

Comentário: "Sobre os resultados das eleições"


"Sobre os resultados das eleições"

 Amigo leitor, todos os votos do último domingo foram devidamente apurados, e a fatura está liquidada para os cargos do legislativo estadual, federal e senado. Em São Paulo, o governador Geraldo Alckmin desbancou os adversários e reelegeu-se no primeiro turno, e, portanto, o único voto que resta a nós, paulistas, é para a Presidência da República. Sobre os resultados, tenho algumas considerações a fazer:

   1) Presidente Venceslau passa a ter melhores perspectivas: as vitórias dos prudentinos Ed Thomas e Mauro Bragato para o legislativo estadual com certeza trará benefícios para  nossa comunidade, bem como a importante vitória do nosso conterrâneo Major Olímpio para o cargo de deputado federal. Os três políticos já eram nossos representantes em São Paulo, mas agora, temos um representante em Brasília, e isso é muito importante;

   2) Geraldo Alckmin tem popularidade absoluta: Particularmente votei em Paulo Skaf, mas democracia é democracia, e é preciso aceitar a força dos números, que premiaram o governo tucano por mais quatro anos no Palácio dos Bandeirantes. Alckmin foi derrotado apenas no município de Hortolândia, onde o petista Alexandre Padilha venceu. Portanto, eu sempre digo que contra números os argumentos perdem parte de sua força. E se esta é a vontade do povo paulista, que assim seja;

  3) A vaga do senado é de José Serra: Votei em Eduardo Suplicy, que considero um dos poucos ícones da honestidade política deste país, e sou favorável à sua postura humanista com relação às causas sociais. Porém, o vencedor foi José Serra, político experiente e que tem plenas condições de realizar um bom trabalho em Brasília, (assim espero);

 4) Marina fora: Outro ícone da honestidade política do Brasil que lamento ter ficado fora da disputa pela Presidência da República. Defensora do crescimento econômico aliado à sustentabilidade, Marina era, ao meu entender, a única candidata que poderia representar algo novo, o que tanto a população clamou nas manifestações de junho do ano passado. Para o segundo turno, voltará a velha polarização PT X PSDB, que ao meu ver, de novo, não tem nada;

  5) Prognósticos para o segundo turno: Aécio deve vencer. A votação do candidato tucano foi muito expressiva no Centro-sul, região de maior concentração populacional do Brasil, e a tendência deve ser que esta votação se acentue ainda mais ao seu favor no segundo turno, desbancando Dilma Roussef, que tem um eleitorado mais fiel no Nordeste do país, com menor contingente populacional;

   6) Meu posicionamento para o segundo turno: Voto em Dilma. Na minha opinião, os dois partidos que aí estão são igualmente corruptos, com a diferença que o governo petista promoveu maior inclusão social no país, ainda que esta inclusão não seja no molde mais apropriado. E penso que é melhor inclusão social imperfeita do que nenhuma. Respeito os que pensam diferente, pois este é o espírito da democracia. O problema é que vejo muita gente taxando negativamente os indivíduos pelos seus posicionamentos, o que é lamentável. O voto de um cidadão é direcionado pela sua história de vida, sua classe social, suas convicções e perspectivas. E é a partir deste pensamento, (o do respeito ao voto de cada um), que encerro este comentário. 

* O Eldoradense

Um comentário:

  1. Olha amigo blogueiro eu estou feliz, não perdi nenhum voto e falo amém quando você diz que Aécio irá ganhar, não vamos discutir política, mas eu sou da turma que odeia o PT... abraços!!!

    ResponderExcluir