16 de mar de 2016

Analisando novamente as manifestações...



 
   Não pude estar presente, mas acompanhei os desdobramentos das manifestações do último domingo e confesso que fiquei satisfeito com o que vi nos noticiários televisivos e da internet. Não somente pelo "Fora Dilma" e pelo pedido da prisão de Lula, mas também por ter percebido que finalmente a população pareceu ter notado que o buraco da corrupção no Brasil é bem mais embaixo, não sendo exclusividade do PT. 

  Hoje não há dúvidas que Lula mereça a prisão e de que Dilma faz por merecer o seu impeachment, ainda que as conclusões dos inquéritos não tenham sido tiradas. Mas tudo caminha para que ambos tenham culpa no cartório, e se cometeram irregularidades, que paguem pelos seus erros, nada mais justo. 

   Porém, não deu para passar despercebido o "mico" pago pelos políticos tucanos Aécio e Alckmin, que tentando tirar proveito das manifestações com os olhos voltados para as eleições de 2018, saíram dos protestos pela porta dos fundos, sob gritos de "corruptos" e "ladrões da merenda". Se o PT carrega consigo as máculas escandalosas do "mensalão" e do "Petrolão", o PSDB não está menos manchado, pois o Metrô de São Paulo e as propinas de Furnas justificam os gritos de repúdio às presenças de Alckmin e Aécio na Avenida Paulista. Gostei, pois parece que desta vez os gritos soaram um pouco  mais abrangentes e menos seletivos. Sim, porque até pouco tempo após as eleições, a impressão que eu tive é que boa parte da população achava que Aécio era um santo, que inexplicavelmente não tinha feito milagre em sua própria casa, o Estado de Minas Gerais. As delações de Delcídio Amaral parecem ter sido bastante reveladoras, mostrando que a roubalheira era geral, tanto por parte dos governistas quanto dos oposicionistas; (o que, sinceramente, não me surpreende).

   O PT, por sua vez, resolveu esculhambar ainda mais o que já está esculhambado: vai nomear Lula como Ministro Chefe da Casa Civil, garantindo ao ex-presidente foro privilegiado e julgamento no STF, livrando-o de ser julgado por Sérgio Moro. Tal atitude poderá ser considerado um "tiro no pé", aumentando ainda mais a indignação coletiva e tornando ainda mais intensas as futuras manifestações. Que assim seja, pois a população brasileira parece estar mesmo mobilizada...

* O Eldoradense  

Um comentário:

  1. Acredito que a casa vai cair rapidinho, rsrsrs Abraços!!!

    ResponderExcluir