19 de set de 2016

Livro: "1808" - Edição juvenil



  1808: Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal e do Brasil. Este é o título do livro que acabei de ler, escrito por Laurentino Gomes, relatando a fuga do príncipe D João VI de Portugal para o Brasil, intimidado pelas tropas Napoleônicas, que invadiriam a nação lusitana.

   Admito que adquiri o livro meio que "por engano", pois no afã de comprá-lo, não observei que esta era a edição voltada ao público juvenil, portanto, com uma linguagem mais simplista e sucinta. Ainda assim foi uma boa leitura, dando uma noção básica de como era o Brasil do início do século XVII, uma colônia sem qualquer infraestrutura, praticamente uma "fazenda" extrativista da Metrópole, Portugal. Tudo muda quando D. João VI aqui desembarca, dando início ao processo de abertura dos portos, à fabricação de manufaturados e também à criação de universidades e bancos. Os personagens são curiosos, sendo que D João é retratado como um homem bonachão, indeciso e medroso, mas ao mesmo tempo, com uma "covardia astuta". Ao final, Napoleão descreve o nobre português como "o único homem que conseguiu enganá-lo".

   Algumas informações interessantes detalham o Brasil-colônia, como por exemplo, o uso das barbearias para o exercício simultâneo da medicina e odontologia, onde algumas cirurgias eram feitas de forma improvisada e poucos recursos. A sujeira das ruas cariocas, a falta de saneamento básico e a o vergonhoso comércio negreiro também são elementos descritos no livro. Ao final, dá-se a entender que D João regressa à Portugal pressionado e contra a própria vontade, fato que contribui para o processo de Independência do Brasil, em 1822. Recomendo esta versão para adolescentes, mas creio que a edição para adultos deva ser bem mais aprofundada e enriquecedora.

* O Eldoradense

Um comentário:

  1. O livro é muito bom mesmo, li a outra edição, mas esta eu vou recomendar na Escola que trabalho, abraços!!!

    ResponderExcluir