26 de abr de 2016

Poema: "Quando acabar"


"Quando acabar"

Quando acabar,
Não quero nenhum trauma;
Almejo levitar,
Na leveza da minha alma!

Quando acabar,
Estarei livre da cruz;
Ansioso para contemplar,
O brilho da plena luz!

Quando acabar,
Levarei recordações;
Pretendendo me eternizar,
Em outros corações...

Quando acabar,
Desejo partir convencido;
De que fui viajar,
Com regresso garantido!

Quando acabar,
Dispensarei todas as mágoas;
Para depois, retornar...
Como no ciclo das águas!



* O Eldoradense

2 comentários:

  1. Anônimo15:10

    Seus textos são realmente lindos, e por ser eu uma pessoa com um entendimento e adoração por nossa linguá portuguesa, olho não somente como leitora de suas obras, mas com olhar critico de quem entende, e digo-lhe, parabéns, vc escreve mto bem e toca mto o leitor. Qnto tudo acabar, terá valido a pena, pois o DESTINO nos coloca diante de pessoas que nos fazem sentir especiais. Textos como o seu deveria ser publicado num livro.

    PS: Gostaria mto de ler algo que tenha a palavra DESTINO no meio, acredito que fará um texto surpreendente e claro, eu lerei e comentarei.

    Parabéns pelo texto, tocou-me profundamente, e não esqueça.. DESTINO, escreva sobre se puder...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelos elogios aos textos publicados no blog. Sobre o tema "Destino", há algum tempo fiz um poema que consta nos marcadores "Poesias do Eldoradense". Espero que goste. Abraços.

      Ass: O Eldoradense

      Excluir