6 de abr de 2016

Poema: "Gênese nordestina"


"Gênese nordestina"

Sou mais um descendente,
De uma gente heroína;
Que fugiu do sol ardente,
Brava saga nordestina...

Sou neto de Floriano,
Motorista de caminhão;
Arretado pernambucano,
Velho de bom coração...

Sou neto de José;
Cearense tão honesto;
Católico, homem de fé;
Um sitiante modesto...

Sou fã da embolada,
Da farinha de mandioca,
Da sanfona bem tocada,
E do sabor da tapioca!

Gosto da literatura,
Da magia do cordel;
Aprecio a rapadura,
"Docinha" feito mel!

Não herdei dinheiro,
Mas vários momentos felizes;
O orgulho é companheiro,
Orgulho das minhas raízes!


* O Eldoradense

Um comentário:

  1. Muito bom, parabéns... eu também tenho um pezinho lá no Nordeste, minha avó paterna nasceu em Olinda... abraços!!!

    ResponderExcluir