25 de jun de 2016

Poema: Saindo "à inglesa"


Saindo "à inglesa"


Ela saiu "à inglesa",
Usando desculpas mesquinhas;
Sem qualquer sutileza;
Menosprezando as vizinhas...

Deixou o condomínio,
Com a xenofobia em evidência;
Inebriada pelo fascínio,
Da autossuficiência!

Velho Mundo perplexo,
Com seu gesto excêntrico;
Atitude sem nexo,
Comportamento egocêntrico!

Discurso nacionalista,
Contrário aos imigrantes;
Justo ela,  imperialista,
A colonizadora de antes!

Na era globalizada,
Acho que agiu mal;
Que dama desaforada!
Mulher antissocial!

Mas um dia, ela se manca,
Neste mundo tão hostil;
Só falta o Trump na Casa Branca,
E o Bolsonaro no Brasil!


* O Eldoradense

2 comentários:

  1. Eu tenho uma amiga que mora em Londres e que votou contra a saída, tem muita gente que votou sem saber o que estava fazendo... que pena!!! Abraços!!!

    ResponderExcluir
  2. Pois é! A sensação que tive através das reportagens foi esta mesmo. Não sei se as campanhas não foram enfáticas ou elucidativas o suficiente, mas a saída da Inglaterra da UE me parece ser prejudicial para ambos os lados, e muitos ingleses já estão querendo anular o referendo ou pedir outra votação, numa demonstração clara de arrependimento. Bom dia, abraços.

    ResponderExcluir